Refugiados da Venezuela são acolhidos na Casa do Migrante, no Conde, PB




Grupo de 28 venezuelanos chegou à após passar por Roraima, no Norte do Brasil. Casa do Migrante acolhe 28 venezuelanos em situação de refúgio, na PB

A Casa do Migrante acolheu 28 pessoas em situação de refúgio, vindas da Venezuela, nesta segunda-feira (27). O grupo chega na cidade de Conde, na Paraíba, após passar por Roraima, no Norte do Brasil, primeiro estado onde foram recebidos no país. São mulheres, homens e crianças que vêm ao estado da Paraíba em busca de recomeçar as vidas.


Segundo o Serviço Pastoral dos Migrantes do Nordeste (SPMNE), antes de serem trazidos para a Paraíba, todos os migrantes fizeram o teste da Covid-19 e nenhum resultado deu positivo.


Mesmo assim, todos ficarão em quarentena na Casa do Migrante, dentro do período orientado pelos órgãos de saúde, seguindo os protocolos de segurança indicados pela Organização Mundial da Saúde (OMS).


Todos serão testados novamente pela Secretaria de Saúde do Conde e, somente após a nova confirmação, passarão a sair em busca de oportunidades de trabalho com o objetivo de recomeçar suas vidas com esperança e dignidade, de acordo com o SPMNE.


Segundo a coordenadora da Casa do Migrante, Auricélia Rossana, com nesse grupo a casa passa a ter acolhido desde, julho de 2018, cerca de 277 pessoas. A instituição funciona como um abrigo temporário, onde as pessoas abrigadas passam em média 3 meses.


A casa tenta inserir os migrantes no mercado de trabalho, dando orientações sobre o contexto local, oferecendo curso de português e outras atividades, como rodas de conversa sobre saúde mental, em parceria com a Universidade Federal da Paraíba.