Problemas orçamentários ameaçam atrasar construção de submarinos da Marinha dos EUA

Se o Congresso dos EUA não intervier nesta situação, a Marinha norte-americana não terá o dinheiro ou autorização para iniciar os trabalhos nos submarinos, anunciados em junho no âmbito de um contrato planejado de US$ 10,4 bilhões (R$ 55,1 bilhões) com a General Dynamics Electric Boat.

A compra de dois navios constitui um projeto do tipo “novo começo” e, portanto, não seria autorizada ao abrigo de uma medida de despesa provisória se o Congresso não aprovar o orçamento, relata Defense News.

No entanto, a Casa Branca solicitou ao Congresso uma isenção para os submarinos da classe Columbia e dezenas de outros equipamentos das restrições normais em uma medida provisória de financiamento.

Estas restrições impedem projetos considerados “novo começo” congelando os níveis de financiamento de 2020.

A Câmara dos Representantes e o Senado dos EUA estão em negociações para aprovar uma resolução contínua antes que acaba o ano fiscal de 2020, que termina em 30 de setembro, a fim de evitar a paralisação do governo.

O Congresso dos EUA está encalhado em um novo pacote de ajuda de emergência devido ao coronavírus, e apenas a Câmara tem aprovado as leis de dotações orçamentárias, o que significa que o Congresso vai precisar mais tempo para aprovar um pacote de dotações para o ano fiscal de 2021.

Ilustração do futuro submarino porta-mísseis da classe Columbia

Problemas orçamentários ameaçam atrasar construção de submarinos da Marinha dos EUA


Com Agências