Operação Flashback cumpre mandados de prisão contra duas mulheres no Paraná




Uma mulher de 42 anos foi presa em uma casa em Londrina, no norte do estado. Outro mandado foi cumprido contra uma presa da cadeia de Goioerê, na região noroeste. Mulher presa na operação Flashback II em Londrina foi levada ao 3º Distrito da Polícia Civil

Dois mandados de prisão no âmbito da operação Flashback II foram cumpridos contra duas mulheres em Londrina, no norte do Paraná, e em Goioerê, no noroeste, nesta terça-feira (28).


A megaoperação tem como objetivo desarticular a nova composição do Primeiro Comando da Capital (PCC) que tem base no Mato Grosso do Sul, e pelo menos mais uma facção criminosa. Foram expedidos 216 mandados de busca e apreensão e de prisão em onze estados.


Nesta nova fase são investigadas mulheres ligadas a facções criminosas que ocupam cargos de liderança — as chamadas “damas do crime”.


De acordo com as investigações isso acontece à medida que os homens são presos e precisam de membros de confiança para representá-los do lado de fora dos presídios. Essa responsabilidade acaba sendo das esposas ou das mães.


A polícia destaca ainda que as mulheres têm perfil igualmente violento ao dos homens da facção quando definem julgamentos ocorridos nos chamados “tribunais do crime”.


Operação Flashback I: cumpre 110 mandados de prisão em Alagoas e mais sete estados


Atuação mulheres no Paraná


Segundo o Grupo de Atuação Especializado no Combate ao Crime Organizado (Gaeco), uma mulher, de 42 anos, foi presa em uma casa localizada no bairro Jardim Bandeirantes, no oeste de Londrina.


O mandado contra ela foi expedido pela Justiça de Sergipe. O Gaeco informou que ela tem o apelido de “Rainha do Crime” e era responsável por manter o cadastro e registro de integrantes da organização criminosa no estado.


A investigada também faz parte de um grupo composto por 40 mulheres que controlavam a prática de crimes.


Os dois filhos dessa mulher, que têm 5 e 9 anos, estavam na casa na hora da prisão. Eles foram encaminhados ao Conselho Tutelar. A mulher foi levada para o 3º Distrito da Polícia Civil.


Em Goioerê, foram cumpridos um mandado de busca e apreensão e uma ordem de prisão contra uma mulher que está presa na cadeia do município.