Moradores de cidade de SC atingida por ‘ciclone-bomba’ poderão sacar FGTS




Defesa Civil de Treviso disse que os moradores vão poder sacar até R$ 6,2 mil do fundo. Cadastro dos moradores começa a ser feito na próxima semana. Treviso vai liberar saque do FGTS para atingidos pelo ‘ciclone-bomba’


O município de Treviso, no Sul do Estado, vai ser o primeiro de Santa Catarina a liberar o saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para os atingidos pelo ‘ciclone-bomba’ ,em junho deste ano. Segundo a prefeitura, o cadastro começa a ser feito na próxima semana, e o local para isso deverá ser divulgado nos próximos dias.


No município, o ciclone provocou as quedas de árvores, destelhou casas, e moradores perderam móveis e objetos pessoais.


Passagem no ‘ciclone bomba’ pelo Sul do Brasil


Kleber Trabaquini/ Epagri-Ciram/ Goes 16 – NOAA


Por ora, segundo a administração municipal, ainda não há uma data definida para a realização do saque. A Defesa Civil de Treviso disse que os moradores vão poder sacar até R$ 6,2 mil do FGTS.


Para ter direito ao saque, o morador precisa comprovar que mora no município, levando uma conta de água ou luz , por exemplo, e apresentar cópia da carteira de identidade, do CPF e da Carteira de Trabalho.


Ciclone


O fenômeno deixou um rastro de destruição no Sul do Brasil e causou a morte de 13 pessoas devido a desmoronamentos, afogamentos, quedas de árvores e choque elétrico, e provocou um novo recorde nas marcas de velocidade do vento na rede de monitoramento das estações hidrometeorológicas do estado.


A maior velocidade do vento foi registrada em Siderópolis, no Sul catarinense. No município de 14 mil habitantes, situado a 215 quilômetros de Florianópolis e vizinho de Treviso, o vento alcançou 168,8 km/h na estação que fica na Barragem São Bento em 1° de julho, e no dia anterior foi de 134 km/h. A marca com o registro mais forte era Celso Ramos, no Oeste, com vento de 161,9 km/h, em outubro de 2010.