Leite descreve estratégia para combate à pandemia ao participar do debate virtual Conexão 20/21


Conexão 20 21

O governador Eduardo Leite participou, na manhã deste sábado (18/7), do festival on-line Conexão 20/21, que discutirá, ao longo do dia, temas como saúde e solidariedade, educação e mobilidade e comportamento. O debate foi mediado pelos jornalistas Paulo César de Oliveira e Gustavo César de Oliveira.

Leite participou do primeiro bloco, sobre saúde e solidariedade, e apresentou um breve panorama a respeito do enfrentamento ao coronavírus no Rio Grande do Sul. Além da pandemia, o governador lembrou que o RS já enfrentava, previamente, uma crise financeira, e também lida com os efeitos de uma severa estiagem. “Definitivamente, 2020 não tem sido um ano fácil”, pontuou Leite.

Ao considerar que o Estado e o país teriam de conviver com o vírus por muitos meses, o governo do RS implementou o modelo de Distanciamento Controlado, em maio, que analisa 11 indicadores de propagação do vírus e de capacidade hospitalar. “É um programa de controle para que possamos estabelecer um distanciamento social na medida da necessidade de cada região”, resumiu.

O RS, desde o início da pandemia, aumentou em 75% a capacidade hospitalar em leitos de UTI adulto, e a meta é aumentar em 105%. No entanto, o governador lembrou que, mesmo que a capacidade hospitalar tenha sido mais que dobrada no Estado, não há como expandir o sistema na mesma velocidade com que o vírus pode se disseminar. “O Distanciamento Controlado é cumprido com base em evidências e dados, e buscamos conciliar isso ao máximo com alguma atividade econômica, sempre com a preservação à vida e à saúde em primeiro lugar”, destacou.

O painel também contou com a participação do secretário da Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral, dos médicos Marcos Andrade e Rodrigo Farnetano, do promotor de Justiça de Minas Gerais Luciano Moreira de Oliveira, do presidente da Unimed-BH, Samuel Flam, e do presidente da Rede Mater Dei, Henrique Salvador.

Com Agências