Justiça impõe medida cautelar após briga por uso de máscara em supermercado de Campinas




A partir desta sexta-feira (31), homem não pode se aproximar da funcionária ou frequentar o estabelecimento, localizado no Cambuí. Decisão é passível de recurso. Justiça impõe medida cautelar a cliente que recusou usar máscara em mercado de Campinas


Passa a valer nesta sexta-feira (31) uma medida cautelar concedida pela Justiça para impedir que o homem de 45 anos, suspeito de agredir clientes e funcionários de um supermercado em Campinas (SP) após se recusar a usar máscara, possa se aproximar da gerente ou frequentar o estabelecimento.


A medida, concedida na quinta-feira (30), proíbe o homem de se aproximar da funcionária de forma física ou virtual, além de proibir a entrada dele no mercado, localizado no Cambuí, sob pena de crime de desobediência e até prisão.


A decisão é passível de recurso. A EPTV, afiliada da TV Globo, não conseguiu localizar o advogado do suspeito.


Entenda o caso


De acordo com a Polícia Militar, o homem teria se recusado a usar o equipamento de proteção dentro do supermercado na noite da última segunda-feira (27). Ao ser questionado por uma funcionária e uma cliente, teve início uma discussão com empurrões.


Discussão sobre uso de máscara terminou na delegacia em Campinas

A gerente do estabelecimento afirmou que, depois da confusão, fechou as portas do supermercado com os clientes dentro para esperar a chegada da polícia. Ao deixar a delegacia, o homem negou que estava sem máscara no mercado.


Entenda algumas das expressões mais usadas na pandemia do covid-19


Formas erradas e corretas de usar máscara de proteção contra o coronavírus