Como The Boys! Confira séries diferentes sobre super-heróis

Como The Boys! Confira séries diferentes sobre super-heróis - Reprodução/Youtube/Instagram/Montagem

Na última sexta-feira (4), estreou no Amazon Prime Video os três primeiros episódios da segunda temporada de The Boys, uma das séries mais famosas e populares da plataforma, com o resto dos episódios sendo lançados semanalmente.

A trama da série, criada por Eric Kripke baseada nos quadrinhos de Garth Ennis e Darick Robertson, apesar de ser bastante recheada de super-heróis, foge do que estamos acostumados em relação a essa temática, criando um universo totalmente diferente do habitual.

Pensando nisso, nós do OFuxico separamos cinco séries que também fogem do gênero padrão de super-heróis para você curtir na quarentena: Confira:

The Umbrella Academy

Também inspirada em quadrinhos, desta vez criados por Gerard Way (ex-vocalista da banda My Chemical Romance) e o brasileiro Gabriel Bá, The Umbrella Academy é mais uma série que, apesar de trabalhar com super-heróis, foge da forma padrão.

Em 1989, 43 mulheres ficaram grávidas em questão de segundos e deram à luz a bebês cuja origem permanece desconhecida. Um milionário adota sete dessas crianças e as treina como heróis, usando suas habilidades incomuns.

Depois de crescidos, um dos irmãos, o número cinco (Aidan Gallagher), volta após anos desaparecido para alertar os irmãos do fim do mundo, que está mais próximo do que nunca, forçando a família disfuncional a se unir.

Vale ressaltar que a segunda temporada de The Umbrella Academy chegou no último dia 31 de julho, e todos os seus episódios estão disponíveis e foram produzidos pela Netflix.

Patrulha do Destino

No Estados Unidos, a DC Comics lançou um serviço de streaming para abrigar apenas produções da editora nas mais variadas mídias, incluso séries originais, intitulado DC Universe.

Uma dessas produções se trata de Patrulha do Destino, cuja sua bizarrice peculiar não para de conquistar mais fãs conforme o tempo passa.

Inspirada mais uma vez me quadrinhos (também escritos por Gerard Way), a série abraça de vez o inusitado e diversas vezes brinca com o estereótipo das produções sobre super-heróis, trazendo mais uma vez um frescor ao gênero.

Legion

O universo dos X-Men e dos mutantes da Marvel sempre foi bastante rico e repleto de personagens interessantes e complexos, como é o caso de David Haller, conhecido nos quadrinhos como Legião.

O canal FX viu potencial no personagem e deu aval para a produção de uma série baseada em David, que foi protagonizada por Dan Stevens e comandada por Noah Hawley, aclamado pela crítica por levar Fargo à televisão.

Por focar em um telepata, o tempo psicológico é bastante comum no enredo, e temas como traumas e o inconsciente humano sempre estão presentes, gerando uma trama mais complexa e madura do que não apenas série de super-heróis, mas também programas no geral.

A série terminou em sua terceira temporada, mas todos os episódios estão disponíveis na Netflix. Aproveite e mergulhe nessa aventura mais do que maluca!

Watchmen

Um dos termos mais populares entre os quadrinhos são as chamadas Graphic Novels (cuja tradução livre é novelas gráficas), cujas histórias são mais profundas e longas que as habituais, além de terem início e fim bem definidos.

Entre as maiores graphic novels do mundo, uma das mais famosas se trata de Watchmen, escrita por Alan Moore, uma lenda dos quadrinhos, que traz discussões em relação à ação dos super-heróis, afinal, como a própria frase tema diz, “quem vigia os vigilantes?”.

Em 2019, a HBO lançou uma minissérie que se passa anos depois dos quadrinhos, trazendo o público mais uma vez a este universo filosófico e cheio de personagens complexos.

Provavelmente, um dos maiores trunfos da produção foi saber criar um universo com base no original, expandindo a mitologia e trazendo surpresas para todos aqueles que leram a HQ e/ou assistiram ao filme adaptado de Zack Snyder.

Monstro do Pântano

Outra grande produção do DC Universe foi Monstro do Pântano, personagem bastante misterioso dos quadrinhos da DC Comics, que apesar do apelo não tão grande no público geral, coleciona verdadeiros fãs pelo mundo.

Por conta da temática que ronda o material base sobre o personagem, a série se permitiu mergulhar em um universo de terror e bem gore, mostrando bastante violência e cenas exageradas, assim como The Boys mostra.

Apesar da bela recepção entre público e crítica, a série foi cancelada sem maiores explicações após seu primeiro episódio, deixando diversos fãs revoltados.

Por conta da chegada da série no Brasil pela HBO, diversas pessoas passaram a torcer para que o canal comprasse os direitos e renovasse a produção.


Com Agências