Caitlyn Jenner diz que mudança de sexo não foi fator para se separar de Kris Jenner

Caitlyn Jenner diz que mudança de sexo não foi fator para se separar de Kris Jenner - Reprodução/Instagram

Caitlyn Jenner voltou a comentar sobre sua separação da matriarca e empresária das Kardashian-Jenner, Kris Jenner, com que esteve junto por 23 anos.

A celebridade transgênero afirma que sua mudança de sexo não foi responsável por seu término com Kris, e insiste que ‘muitos outros fatores’ levaram ao divórcio do casal em 2015.

“Depois de 23 anos, Kris e eu fomos por direções diferentes, mas a minha identidade… Ela não foi uma grande parte na separação”, disse a ex-campeã olímpica a Rob Lowe em um episódio de seu podcast Literally.

“Tiveram muitos outros problemas maiores”, admite.

Caitlyn assegura que sua própria frustração em relação a como estava sua vida pode ter levado ‘a um fim mais rápido com Kris’.

Mas a ativista dos direitos LGBTQ+ insiste que as duas resolveram seus problemas, apesar de Kris revelar mais tarde que ficou furiosa com a biografia de Caitlyn de 2017, The Secrets Of My Life.

Agora, a ex-estrela de I’m Cait disse que atualmente seu relacionamento é cordial:

“De repente não temos mais problemas… Ficou tudo bem”, ela disse a Lowe.

Caitlyn também revelou que Kris Jenner trabalhou duro para ajudá-la a se tornar uma mulher solteira, até ajudando a escolher o apartamento perfeito.

“Ela até encontrou, decorou e fez tudo em Malibu”, revela. “E ela me disse: ‘Quero que você se sinta confortável’. E foi isso, sabe?”, contou.

Vice de Kanye West?

Caitlyn Jenner confessou, em conversa com o programa de televisão do site TMZ, que gostaria de ser convidada por Kanye West para ser sua vice-presidente, agora que o marido de Kim Kardashian planeja concorrer às eleições presidenciais deste ano.

Além de apoiar a candidatuta de West, Caitlyn afirmou que chegou a enviar uma mensagem ao rapper dando a sugestão:

“Ah, eu mandei uma mensagem para ele e disse: ‘Posso ser sua vice-presidente?’ Que combinação!”, contou. Ao que ele respondeu: “Vamos ver”.

Kanye anunciou sua intenção de concorrer à presidência há algumas semanas, com a pregadora de Wyoming Michelle Tidball na fila para ser sua companheira de chapa.

E na quarta-feira (15), o cantor de 43 anos deu os primeiros passos em direção à sua carreira política quando apresentou seus primeiros documentos e registro à Comissão Federal de Eleições, confirmando que concorreria como candidato do seu próprio partido BDY, também conhecido como ‘Festa de Aniversário’.

Quando questionado sobre como ele escolheu o nome para seu partido político, o fundador da Yeezy disse anteriormente: “Porque quando vencermos, será o aniversário de todos”.

Caitlyn e Kanye já haviam compartilhado um relacionamento próximo e, no início deste ano, Kanye teria ajudado a ex-atleta olímpico a construir pontes com a família Kardashian.

“Kanye sempre foi um grande defensor de Caitlyn e foi uma das primeiras pessoas com quem ela contou antes da transição, ajudando Kim a aceitá-la e até dando conselhos de moda a Cait”, comentou uma fonte, acrescentando que West até organizou uma ‘reunião secreta’ para reunir a todos.


Com Agências