Agência BR - Ex-presidente do Cruzeiro gastou mais de R$ 75 mil usando cartão do clube

Ex-presidente do Cruzeiro gastou mais de R$ 75 mil usando cartão do clube

Esportes -

A fama de boêmio de Wagner Pires de Sá, ex-presidente do Cruzeiro, é notória entre os torcedores da Raposa, já que o antigo dirigente costumava postar momentos de embriaguez em suas redes sociais. Muitos desses momentos de lazer, no entanto, foram pagos com o cartão corporativo do clube mineiro.

De acordo com o portal de notícias Superesportes, Pires de Sá gastou mais de R$ 75 mil em restaurantes, bares, clínica de estética e delivery de chopp entre janeiro de 2018 e dezembro de 2019, período em que foi presidente do Cruzeiro.

 

Wagner Pires de Sá foi presidente do Cruzeiro entre janeiro de 2018 e dezembro de 2019 (Foto: Divulgação/Igor Sales)

Os gastos em bares e restaurantes de Belo Horizonte foram equivalentes a R$ 42,734 mil. O ex-mandatário da Raposa frequentava bistrôs de luxo da capital mineira, como o D’Artagnan e o Mudesto Butiquim.

A conta em ambientes gastronômicos fora de Minas Gerais foi de R$ 22,417 mil. O cartão corporativo do Cruzeiro também foi usado em pedidos de chopp express (R$ 2,002 mil) e em uma clínica de estética no sul de Belo Horizonte (R$ 9,943 mil).

Em nota enviada ao portal Superesportes, Pires de Sá afirmou não achar “nenhum absurdo financeiro” os R$ 75.0940,00 gastos, e disse que “O Cartão de Crédito Corporativo foi e é utilizado universalmente pelas empresas brasileiras e internacionais para cobrir eventuais despesas de seus dirigentes enquanto personalidades públicas”.

Em maio de 2019, a Polícia Civil e Ministério Público iniciaram investigações contra Wagner Pires de Sá e outros membros de sua administração no Cruzeiro por suspeitas de lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e falsificação de documentos.


Fonte: Com Agências

 


 Leitores On Line