Agência BR - Preparador físico do Corinthians explica quando Everaldo deve suportar 90 minutos

Preparador físico do Corinthians explica quando Everaldo deve suportar 90 minutos

Esportes -

Everaldo ainda não conseguiu engrenar com a camisa do Corinthians. Até agora, foram 18 participações, nove em 2019 e outras nove na atual temporada. Desde que se apresentou no CT Joaquim Grava, em maio do ano passado, o atacante tem recebido cuidados especiais por causa do déficit muscular.

Uma consequência direta deste problema está relacionada ao aproveitamento do jogador nas partidas. A média de Everaldo em campo é de apenas 40.1 minutos por jogo. E só em uma oportunidade ele permaneceu no gramado do começo ao fim do confronto.

“O Everaldo tem sido acompanhado pela preparação física, fisioterapia, departamento médico, a parte nutricional também tem dado um suporte. Ele passou por duas cirurgias, ficou muito tempo sem atuar”.

Quem explica é Michel Huff, preparador físico do Corinthians, em entrevista exclusiva à Gazeta Esportiva.

Não adianta ele atuar um jogo, 90 minuto. Isso dá pouco lastro. Ele vem tendo performances melhores, construção de força muito boa, ganho de peso muscular e em relação a ritmo de jogo estava bem, conseguindo completar mais tempo de jogo, com uma sequência, respondendo bem após o jogo.

Durante a intertemporada de 2019, Everaldo fez um trabalho junto a comissão técnica corintiana focado em reforçar a musculatura do corpo. Por isso, perdeu praticamente todos os treinos com o time no período.

Ainda assim, após enfrentar o Avaí, na Ressacada, dia 25 de agosto, justamente naquele que foi seu único jogo completo até aqui, Everaldo precisou parar de novo. Um incômodo na perna esquerda levou ao diagnóstico de pubalgia.

Primeiro, o clube optou pelo tratamento convencional. Sem o sucesso esperado, em outubro, o departamento médico decidiu fazer o procedimento cirúrgico.

O pernambucano voltou a jogar só no fim de janeiro deste ano, contra a Ponte Preta, em Campinas, na terceira rodada do Campeonato Paulista.

“Conseguimos analisar mais claramente não só se ele suporta 90 minutos, mas sim como ele vai se comportar no pós-jogo, nos dois dias seguintes. Ele vinha se comportando bem, sentindo menos dores, conseguindo fazer coisas que no início não fazia após os jogos. Acredito que, obviamente, vai partir do zero, como todos, mas ele vai ter uma resposta melhor, e o Tiago (Nunes) vai poder contar com ele daqui a pouco por um tempo maior de jogo”, conclui Michel Huff.

No Corinthians, Everaldo tem dois gols, um em cada ano, contra Botafogo e Santos, respectivamente.


Fonte: Com Agências

 


 Leitores On Line