Agência BR - Covid-19: Uber dará auxílio financeiro para motoristas do grupo de risco

Covid-19: Uber dará auxílio financeiro para motoristas do grupo de risco

Negócios -

Uber no Brasil anunciou novas medidas para ajudar seus motoristas durante a crise do coronavírus. Em carta assinada por Claudia Woods, diretora-geral da empresa no país, a companhia afirma que vai ampliar a cobertura da política de assistência financeira para os motoristas parceiros e que vai reembolsar, além do álcool gel, outros itens, como máscaras e luvas.

No dia 24 de março, a Uber anunciou que iria oferecer uma assistência financeira por 14 dias a qualquer motorista ou entregador que seja diagnosticado com o novo coronavírus ou que tenha quarentena solicitada por um médico. A partir de agora, a empresa está ampliando o plano aos motoristas do grupo de risco. Segundo o comunicado, idosos e pessoas com condições de saúde pré-existentes, como diabetes, bronquite e outras doenças respiratórias poderão solicitar a assistência apresentando atestado médico. 

O valor da assistência vai ser baseado na média diária de ganhos do parceiro nos seis meses anteriores à data de 6 de março. Caso a pessoa esteja usando o app há menos tempo, a média vai ser baseada nos ganhos desde a primeira viagem até o dia 6 de março de 2020.

A companhia também anunciou que os parceiros poderão utilizar o serviço de orientação médica à distância do Hospital Israelita Albert Einstein. Chamado de Einstein Conecta, o serviço funciona 24 horas por dia, sete dias por semana, com orientações por videoconferência. O recurso pode ser usado pagando um valor adicional pelo pacote Vale Saúde Sempre. 

Wood afirma que, como o cenário atual continua dinâmico, mais detalhes sobre as novas políticas serão anunciados no aplicativo da empresa ao longo da semana. A diretora também agradeceu aos motoristas que estão trabalhando e ajudando “a manter o que é essencial em movimento”.

No comunicado, ela também recomenda que os motoristas busquem a assistência financeira de R$ 600 reais disponibilizada pelo governo federal pelos próximos três meses. “Motoristas de transporte individual privado como você têm direito a receber o Auxílio Emergencial”, escreve. 

Mudanças no Uber Eats

No serviço de delivery de alimentos e produtos da empresa, o Uber Eats, novidades também foram anunciadas por causa da crise. Na quarta-feira 8, a empresa lançou uma nova plataforma para facilitar as entregas de refeições para funcionários que estejam trabalhando no escritório ou em casa. As novas funcionalidades incluem a utilização de cartões corporativos e a realização de pedidos por meio de um perfil da empresa. A solução será implementada em mais de 20 países neste ano, começando por Brasil, Canadá, França e Reino Unido.

Na semana anterior, a empresa havia anunciado que o Uber Eats iria passar a disponibilizar para os usuários produtos da rede de farmácias Pague Menos e dos pet shops Cobasi. Também foram incorporadas ao aplicativo 30 lojas de conveniência Shell Select, da rede de postos de gasolina Shell, como parte do serviço de delivery. É uma estratégia parecida com a de concorrentes no ramo de entregas, como iFood e Rappi, que já têm, além de restaurantes, parcerias com pet shops e supermercados.


Fonte: Com Agências

 


 Leitores On Line