Você sabe quem foi Ulysses Guimarães?

O deputado Ulysses Guimarães foi um defensor incassável na luta pela democracia e pela liberdade. Ele nasceu em 16 de outubro de 1916 e, quando jovem, sonhava em ser artista. Estudou piano. Foi poeta premiado pela Academia Paulista de Letras nos tempos de estudante e escreveu diversos livros. Foi vice-presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE).

Ulysses também foi professor, advogado e até presidente de clube de futebol! Mais tarde, abraçou outro sonho: ser político.

Ulysses Guimarães, Paulo Brossard e Freitas Nobre

Creative Commons – CC BY 3.0Ulysses Guimarães, Paulo Brossard e Freitas Nobre

 

Foi o parlamentar que mais tempo ficou à frente do Legislativo Federal, por mais de quatro décadas. Venceu 11 eleições seguidas para deputado federal! Exerceu a Presidência da Câmara dos Deputados por três vezes.

Desde cedo, Ulysses mostrava talento como orador. Cada vez que tinha uma ideia, onde quer que estivesse, anotava em tiras de papel, que carregava nos bolsos do paletó. Dessas anotações, saíram documentos, discursos e frases que hoje ocupam lugar de destaque na história brasileira. Abaixo, algumas dessas frases e a situação política do Brasil à época. 

Frases famosas de Dr. Ulysses:

“A sociedade sempre acaba vencendo”

“Quem não se interessa pela política, não se interessa pela vida.”

Essas frases foram ditas em momentos em que a democracia no nosso país esteve muito comprometida. Em 1964, os militares tomaram o poder e começaram uma ditadura no Brasil. Foram anos difíceis. O Congresso Nacional foi fechado. As pessoas não podiam mais protestar nem votar para presidente. Mas Ulysses desafiou os militares. Em 1973, mesmo sabendo que não teria chance, fez uma “anticampanha”, para uma “antieleição” à Presidência da República. Sua “anticandidatura” foi um símbolo da resistência à ditadura militar. 

Votar para presidente era um direito importante a ser reconquistado. Ulysses sabia disso. Defendia a eleição direta para presidente e dizia: 

“O povo sabe que Diretas Já não são solução para tudo, mas que, sem elas, não há solução para nada”

Consciente do seu papel na luta por esse direito, em 1983 e 1984, Ulysses liderou uma grande mobilização popular pelas eleições diretas para presidente, e ficou conhecido como o “Senhor Diretas”. Ele viajou em caravana por todo o País.

“Vi a história brotar nas ruas e na garganta do povo; vi, pela onipotência do voto direto, a ressurreição da participação política e das pressões legítimas pelos preteridos e injustiçados.”

No entanto, os brasileiros só puderam votar diretamente para a Presidência anos mais tarde, em 1989.

Deputado Ulysses e a Constituição de 1988

Em 1987, acumulou a Presidência da Câmara dos Deputados e a da Assembleia Nacional Constituinte, para elaboração da nova Constituição do Brasil.

Ulysses conduziu os trabalhos da Constituinte de forma brilhante. Entregou o novo texto em pouco mais de um ano, após análise de mais de 60 mil emendas que alteravam os artigos originais. No dia da promulgação, chamou a nova Carta Magna de “Documento da Liberdade”.

Ulysses Guimarães

Creative Commons – CC BY 3.0Ulysses Guimarães

 

As crianças participaram ativamente na elaboração de artigos sobre a infância na Constituinte. Por diversas vezes, elas vieram ao Congresso Nacional e recebiam a atenção carinhosa de Ulysses. A emenda popular “Criança: prioridade nacional” teve a assinatura de mais de 200 mil eleitores – e de 1 milhão e 400 mil crianças de todo o Brasil!

Ulysses morreu em 12 de outubro de 1992, mas seus sonhos continuam vivos, nas muitas conquistas para o povo brasileiro.

“Da fé fiz companheira; da esperança, conselheira; do amor, uma canção”.

 


Outros destaques: