Trump diz que vai avaliar relatório da CIA sobre morte de Khashoggi

O presidente Donald Trump disse hoje (17) que irá avaliar as informações da Agência de Inteligência dos Estados Unidos (CIA) sobre a morte do jornalista saudita Jamal Khashoggi. A imprensa norte-americana divulgou neste sábado informações de que a CIA concluiu que o príncipe Mohammed Bin Salman teria “ordenado” o assassinato do jornalista, morto em outubro no consulado saudita em Istambul, Turquia. 

Segundo Trump, antes de falar sobre isso, ele deverá falar com a CIA e com o secretário de Estado, Mike Pompeo. “Temos de falar muito sobre este assunto. Porque temos uma excelente relação com a Arábia Saudita. Eles nos deram muitos negócios e ajudaram a desenvolver nossa economia”, afirmou Trump, antes de viajar para a Califórnia na manhã de hoje.

Ele completou que há muitos fatores a se considerar, inclusive o bom momento de relações também com a Turquia. Desde a morte do jornalista e das denúncias de envolvimento do governo saudita com o assassinato, Trump tem tentado se distanciar do tema, motivado pela proximidade comercial com o país.

Donald Trump classificou Obama de pessoa ruim e doente

Para Donald Trump, são muitos os fatores a serem considerados – Agência Lusa/EPA/Aude Guerrucci

A informação de que a CIA interceptou chamadas que comprovariam o envolvimento do príncipe saudita Mohammed Bin Salman foi destaque de vários jornais nos Estados Unidos.

O New York Times informou que os agentes da CIA avaliaram que, pela maneira com que o principe saudita atua – com controle direto -, é muito improvável que o assassinato do jornalista tenha ocorrido sem a aprovação direta dele. 

As investigações da CIA se basearam em chamadas telefônicas interceptadas dias antes da morte do jornalista. O Washington Post detalhou que foram interceptadas, entre outras chamadas, uma do principe herdeiro direcionada ao embaixador saudita nos Estados Unidos. 

O jornalista Jamal Khashoggi vivia nos Estados Unidos e era um crítico do governo da Arabia Saudita. Ele desapareceu após ter entrado no consulado do país em Istambul.

Dezessete dias depois de sua morte, a Arábia Saudita anunciou que ele estava morto. Na versão apresentada, ele teria sido morto após uma briga dentro do consulado na capital turca.

Em algumas declarações, o país sustenta que o príncipe herdeiro não sabia dos planos de assassinato. A Turquia também informou que corrobora com a tese de que o assassinato do jornalista teria tido a participação de niveis mais altos do comando da Arábia Saudita. 

8 Comentários

  • I simply want to say I am beginner to blogging and site-building and absolutely loved this blog. Very likely I’m likely to bookmark your blog post . You amazingly come with outstanding posts. Thanks a lot for sharing with us your web-site.

  • Admiring the dedication you put into your site and in depth information you offer. It’s great to come across a blog every once in a while that isn’t the same outdated rehashed material. Wonderful read! I’ve saved your site and I’m adding your RSS feeds to my Google account.

  • Thank you, I have just been looking for info approximately this subject for ages and yours is the greatest I’ve came upon till now. But, what about the bottom line? Are you positive concerning the supply?

  • Spot on with this write-up, I honestly believe that this web site needs much more attention. I’ll probably be back again to read through more, thanks for the advice!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com