Tribunal manda soltar empreiteiro da Queiroz Galvão

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região concedeu habeas corpus ao executivo Othon Zanóide Filho, da Queiroz Galvão, mas impôs o uso de tornozeleira eletrônica. O relator João Pedro Gebran Neto foi voto vencido. Othon Zanóide foi preso na Operação Resta Um, etapa 33 da Lava Jato, em 2 de agosto.

O empreiteiro e o executivo Idelfonso Colares Filho, também da construtora, são acusados de atuarem no esquema de corrupção e propinas da Odebrecht. A defesa Talegou que Othon Zanóide ‘há muito se desligou da Construtora Queiroz Galvão, trabalha em outra empresa autônoma do conglomerado Queiroz Galvão desde meados de 2012’.

Em 31 de agosto, a Polícia Federal indiciou o ex-presidente da Queiroz Galvão, Ildefonso Colares Filho, por corrupção, lavagem de dinheiro, organização criminosa e tentativa de obstrução de investigação de organização criminosa. Foram atribuídos os crimes de corrupção, lavagem e organização criminosa ao ex-diretor da empreiteira Othon Zanóide Filho, ao ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás Paulo Roberto Costa, ao doleiro Alberto Youssef e aos empresários Leonardo Meirelles e Augusto Amorim Costa.


Outros destaques: