TRE concede direitos de resposta a Freixo

O Dia

– Ataques de ambos os lados já renderam duas decisões judiciais favoráveis para cada –

Rio – A disputa pela Prefeitura do Rio está acirrada — pelo menos na conquista de direitos de resposta na televisão. Depois de Marcelo Crivella (PRB) conseguir, semana passada, duas vitórias contra Marcelo Freixo (Psol), nesta terça-feira foi a vez do psolista emplacar a dobradinha.

Freixo conseguiu 1 minuto do tempo de TV do adversário por causa de acusações direcionadas ao sociólogo Luiz Eduardo Soares, especialista em segurança pública que participa da campanha do candidato do Psol no segundo turno. No vídeo, a propaganda de Crivella diz que “com eles (Freixo e Soares), os bandidos vão voltar a mandar”.

Considerada difamatória pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), a alegação chegou a render uma carta aberta de Soares a Crivella, lida pelo sociólogo em vídeo publicado no Facebook.

A outra vitória de Freixo se deu por outra veiculação da campanha do político do PRB, na qual um poema que defende a morte de conservadores é associado à vice de Freixo, Luciana Boiteux. O vídeo errou o partido de Luciana: disse que ela pertence ao PCB, quando é, na verdade, do próprio Psol.

Na semana passada, Crivella teve direito de resposta concedido pelo TRE por conta de dois vídeos utilizados por Freixo nas inserções televisivas. O primeiro mostrava o senador pregando em um culto religioso.

O outro, que causou mais polêmica, reproduzia o vídeo gravado por Carminha Jerominho, filha de Jerominho e sobrinha de Natalino Guimarães, presos em 2008 acusados de comandar a maior milícia do Rio. Na gravação, ela manifesta apoio ao candidato do PRB.

As mensagens propagadas pela campanha do Psol foram consideradas difamatórias pelo juiz Marcello Rubioli, responsável pela fiscalização de propaganda do TRE. Crivella teve direito a quatro blocos na propaganda de Freixo.


Outros destaques: