Suspeito de ataque a mesquita na Nova Zelândia comparece a tribunal

Um homem, acusado de ter conexão com os ataques a tiros a duas mesquitas na Nova Zelândia, compareceu a um tribunal neste sábado (16). Os atentados deixaram 49 mortos e cerca de 50 feridos.

Mais dois suspeitos de ter participado dos ataques de sexta-feira, na parte central de Christchurch, também estão sob custódia.

O juiz proferiu uma acusação de assassinato dirigida a Brenton Tarrant, cidadão australiano de 28 anos, que teria se mantido em silêncio.

Nas redes sociais pertencentes a uma pessoa com o mesmo nome, tinha sido postada uma declaração identificando as mesquitas que foram alvo de ataque. O autor mencionou que vinha planejando o atentado há dois anos. A declaração continha opiniões a favor da supremacia branca e contra imigrantes.

Equipes médicas do Hospital de Christchurch afirmaram hoje que 36 pessoas continuam em tratamento. Onze estariam na unidade de terapia intensiva.

A primeira-ministra Jacinda Ardern prometeu revisar a lei de controle de armas. Ela disse que autoridades vão intensificar a vigilância, e que extremistas estarão sujeitos a investigação.

*Com informações da NHK (emissora pública de televisão do Japão)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com