SUS terá novo medicamento no combate à AIDS a partir de 2017

O Dia

– Pacientes com HIV que apresentaram resistência e novos usuários do tratamento farão uso do dolutegravir no lugar do efavirenz –

Brasília – O Ministério da Saúde anunciou nesta quarta-feira um novo medicamento no combate ao HIV e Aids. Trata-se do dolutegravir, um antirretroviral que deverá ser usado em cerca de 100 mil pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) a partir de 2017.

O uso do dolutegravir será exclusivo para quem apresentou resistência aos medicamentos atuais e também para quem ainda não iniciou o tratamento. Os atuais pacientes que fazem uso da medicação do SUS continuarão usando o ‘três em um’: tenofovir, lamivudina e efavirenz.

O dolutegravir será indicado no lugar do efavirenz. Segundo o Ministério da Saúde, a limitação é por conta da produção e distribuição do medicamento. 

De acordo com a pasta, o preço do dolutegravir  caiu de US$ 5,10 para US$ 1,50, viabilizando a aquisição. O Ministério da Saúde terá orçamento de R$ 1,1 bilhão para comprar o novo medicamento.


Outros destaques: