Sucesso nas Finanças: Contribuinte ou proprietário de título

O Dia

– Buscando se reinventar para fugir da crise, os clubes sociais, ao longo do tempo, incorporaram em sua estrutura outros serviços de conveniência –

Rio – Os clubes sociais tiveram seu auge nos anos 1980, quando caíram no gosto das famílias por oferecer, em um único espaço, várias opções de lazer como piscina, campo de futebol, quadra de esportes, acadêmica de ginástica e restaurantes.

Porém, o crescimento do mercado de academias e de condomínios residenciais — com verdadeiras estruturas de clube — fez com que o público se afastasse , ocasionando uma perda considerável de associados.

Buscando se reinventar para fugir da crise, os clubes sociais, ao longo do tempo, incorporaram em sua estrutura outros serviços de conveniência. Clínica de estética, livraria, game center e espaço para eventos são algumas opções mais atuais. É lógico que todo este complexo de lazer, com serviços agregados possui um preço diferenciado.

Pergunta e resposta

“Com o verão se aproximando e as praias lotadas, decidi que vou me associar a um clube. A secretaria me informou que há dois modelos de contrato: o sócio proprietário compra o título, que custa R$4 mil, e paga uma mensalidade barata. Já o sócio contribuinte não precisa comprar o título, mas tem que pagar R$ 1.500 de matrícula e a mensalidade é mais cara que a do sócio proprietário.
Como decidir?” Maria Fernanda, Tijuca

Para tomar a decisão correta, você deve visitar o clube, conhecer a estrutura e os serviços oferecidos e, principalmente, conversar com outros sócios para saber a percepção deles sobre o local. E pesquise a valorização do clube. O fator decisivo, que deve balizar sua decisão, é a capacidade de pagamento.

Você pode fazer parte de um clube social como sócio-proprietário, quando adquire o título e paga o valor integral da titulação como proprietário, ou seja, bem mais caro, e passa a ter direitos, inclusive o de negociá-lo. Outra opção é ser sócio-contribuinte, pagando mensalmente um valor para ter direito a usar a infraestrutura e serviços do clube. Coloque tudo na ponta do lápis e escolha o que melhor atende seu orçamento.

Marta Chaves é gestora nacional do curso de Ciências Contábeis da Estácio


Outros destaques: