Som das festas juninas divide artistas: sertanejo ou forró?

6 de junho de 2017

Tradicionalmente, o período das festas juninas ficou ligado no Brasil ao gênero musical do forró. Grandes mestres do gênero, como Luiz Gonzaga e Dominguinhos, deixaram uma marca profunda nas festividades de junho, que saíram do nordeste brasileiro e ganharam o resto do país. Porém, Brasília não se restringe mais ao forró quando se trata de festa junina, pelo contrário. Eventos cada vez mais ecléticos tomam conta da cidade, que vai do sertanejo, passa pelo axé e chega até o rock.

 “A gente já participou de festas juninas em outros locais, e o único lugar que eu vi que as festas abrangem outros ritmos musicais tão amplamente assim, foi aqui em Brasília”, afirma o roqueiro Bruno Duarte, da Banda Sinco. Ele conta ainda que a participação nesses eventos não é algo natural para a banda, mas que eles conseguem se adaptar rapidamente: “No começo ficávamos um pouco perdidos sobre o que fazer para tocar, mas a gente tenta tocar no nosso estilo, óbvio que é uma música que toca em festas juninas, mas no nosso estilo”.

Já o sertanejo Wagner Simão, participante cativo do circuito de festas juninas da cidade, acredita que o processo de maior aparição de estilos musicais nesses eventos não tem nada de surpreendente. “Quando a gente fala de diversos gêneros, não é só em festas juninas. Os gêneros estão, cada vez mais, se misturando, e isso é muito legal. Não começou nas festas juninas, mas vem sendo representados por esses eventos”, acredita.

A cantora de axé Adriana Samartini concorda com Simões. Para ela, a presença de vários ritmos nas festas juninas significa uma maior “democratização” e deve ser comemorada. “Isso é uma coisa natural, já é uma característica de Brasília, nós somos uma mistura, faz parte da nossa cultura”, defende Adriana.

Tradição

Opinião diferente tem Jorge Rocha, do grupo de forró Fulô do Cerrado. Para ele as festas juninas têm um importante contexto histórico-social que está sendo, aos poucos, esquecido, o que se reflete em “grave ameaça” ao gênero do forró. “Eu tenho visto uma invasão sertaneja. Nada contra, mas é um evento tradicional. Eu não tenho nada contra a inserção de um gênero em festas típicas, mas quando se torna uma substituição, ai eu sou contra”, sustenta.

O músico também relata os representantes sertanejos são cada vez mais onipresentes nas grandes festas juninas da cidade, tirando parte do espaço que um dia pertenceu ao forró. “Acho que existe uma máquina sertaneja que se organiza muito bem e está sendo avassaladora. É preciso ter cuidado para que a tradição não acabe”.

Outra preocupação de Rocha se aplica ao futuro do forró: “Quando nossos ícones forem embora, vão ficar só nas revistas, nos jornais e nas memórias dos filhos. Infelizmente, eu não encaro isso com boas expectativas”, afirma.

A opinião de Rocha é compartilhada por alguns músicos de forró de Pernambuco, que lançaram — por meio das redes sociais — em uma campanha no mês passado, o desconforto de sentir a vertente musical ser substituída por outro gênero por meio da tag #DevolvaMeuSaoJoao.
No último fim de semana, a cantora Elba Ramalho se apresentou na festa de Caruaru, revelou que aderiu à campanha dos forrozeiros: “Eu não tenho nada contra nenhum artista, nada contra nenhum sertanejo. Tem espaço para tudo. Porém eu não toco na Festa de Barretos, Dominguinhos também não cantava. A festa é deles, é dos sertanejos, e eles têm bem esta coisa: essa área é nossa”, disse à imprensa local.

O futuro

Para Alexei Alves de Queiroz, professor de música do departamento de música da Universidade de Brasília, algumas confusões cercam as festas juninas em relação à mistura de ritmos musicais. “Antes é importante que a gente faça uma consideração: o forró é um gênero, os outros são estilos. O gênero pode ter vários estilos, que com o tempo vão se expandindo, como um processo natural”, ensina. Queiroz ainda lembra: “Com o passar do tempo, os estilos vão se expandindo, como um processo natural, o gênero surge, e as pessoas só vão inserindo estilos, não tem como impedir”.

Sobre o futuro dessa verdadeira miscelânea musical, Queiroz defende um cronograma quase acadêmico: “O que vamos ter nas próximas décadas é a separação de dois grandes gêneros dentro desse contexto: o festivo — com o pop, o sertanejo —, e o nostálgico, que é essa que reflete uma tradição, entende? Que não precisa dos food trucks e etc, Não digo ‘nostálgico’ como pejorativo, mas é uma designação que precisa captar a atenção dos mais jovens para sobreviver com vigor”, conclui.

 

https://goo.gl/y6GHzv 

Festa acontece no sábado (24) na rua 1601 n° 361, Centro , esquina com a Av. Brasil.

Além de música, arraiá terá barraquinhas de comida típica, correio elegante, quadrilha e barraca do beijo.

Este ano vamos festejar como nunca!
Inauguração do mais novo Espaço Alternativo de Balneário Camboriú com uma festa Inesquecível:
Quentão – Vinho Quente – Comida tipicas à vontade – Pescaria – Barraca do beijo – Correio Elegante sorteios e surpresas!

Concurso de Traje típico
(Não é obrigatório) mais vai ter surpresa para os Cumpadis e pras Cumadres trajadas e prêmio para os melhores.

O Arraiá vai ter ínicio as 20hs para todas à familia com nosso tradicional KARAOKÊ
À partir das 0:00 a pista vai ferver (Só para Maiores de 18 anos)

A Pista vai virar Fogueira, vai pegar fogo com:

# Hemily Rodrigues
# KAHSH
# Jhon Miguel

Toda a Comida típica e o primero Quentão ou Vinho Quente da noite é por nossa conta!

★★ CONSUMAÇÃO EM DOBRO★★

Cerveja – 21 a 22h.
Quentão – 22 a 23h.
Vinho Quente – 23 a 00h.
Vodka – 00 a 1h.
Catuaba – 1 a 2h.
Tequila – 2 a 3h.
Agua – 3 a 4h

Entradas Antecipadas e com Lista :
Até as 23h: R$25
Após as 23h: R$30
Sem Lista R$40

KASA Hostel Bar e KARAOKÊ
Rua Islândia 156 – Bairro Nações – BC
Tel: 47 33617584
WhatsApp: 47 992342500

Interditado Videokê
Rua 15, N 75 Centro – BC

CAMAROTES
Whatsapp 47 992342500

Lista: R$30
*Frota – Rafael Eduardo
*Claus Borges
*João Paulo Meireles
*Marcio Floriano
*Hemily Rodrigues
*KAHSH
*Jhon Miguel

ANIVERSÁRIANTES do mês de Junho
Venha comemorar com a gente
Faça sua lista com 15 pagantes
Temos um camarote especialmente para você e seus convidados
Combo de Vodka e Energetico
E outras surpresas!

****IMPORTANTE****
A festa junina estará aberta a toda a familia ate a s 0:00h
Após esse horário a festa só é permitida para maiores de 18 anos
*Obrigatório a apresentação de documento oficial com foto (RG, CTPS, ou CNH)

Organizadores:
Oscar Machado e Marisa Gianotti
Contato: 47 992342500

 Serviço

3′ Festa Junina do KASA Hostel Bar e KARAOKÊ e República Brasil – ARRAIÁ do Funk – Pop – Deep House
Data: 24 de junho, às 20h
Local: na rua 1601 n° 361, Centro , esquina com a Av. Brasil – Balneário Camboriú – SC
Entrada: R$ 25 a R$ 40,00
Ingressos à venda:

KASA Hostel Bar e KARAOKÊ
Rua Islândia 156 – Bairro Nações – BC
Tel: 47 33617584
WhatsApp: 47 992342500

Interditado Videokê
Rua 15, N 75 Centro – BC

Leia também...

Loading...
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Leitores On Line