Sobreviventes do desastre aéreo são mulheres

Os três sobreviventes do acidente com o Boeing-737-200, da Cubana de Aviação, arrendado pela companhia mexicana Damojh, são mulheres. Todas estão em estado grave e passam por exames médicos nesta tarde, informou o diretor do Hospital Universitário Geral, Martínez Blanco. Um quarto passageiro foi resgatado com vida, mas acabou morrendo no hospital.

Três mulheres sobreviveram ao acidente

Além das três sobreviventes, um homem foi resgatado com vida, mas morreu no hospital (Granma/Direitos Reservados)

O Boeing-737-200, que caiu por volta do meio-dia desta sexta-feira (13h em Brasília), no município de Boyeros, nos arredores do aeroporto de Havana, transportava 104 passageiros e nove tripulantes, alguns estrangeiros, segundo a imprensa oficial. Entre as vítimas, há um bebê, de 2 anos, e quatro crianças.

Após visitar o local onde caiu o avião, o presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, lamentou o acidente e prestou solidariedade às famílias das vítimas. “Em nome do governo cubana e do Partido Comunista de Cuba lamentamos o ocorrido e prestamos condolências às famílias pelo trágico acidente”, disse Díaz-Canel.

A aeronave caiu em uma área agrícola, na região de Boyeros, onde moram aproximadamente 800 pessoas. Segundo o presidente cubano, os moradores da localidade ajudam nas buscas e colaboram com os bombeiros.

Por enquanto, não há informações sobre as causas do acidente.

*Com informações do jornal Granma, veículo oficial de Cuba