Serviço móvel atende mulheres vítimas de violência no interior do Rio

Mulheres do interior do estado do Rio de Janeiro em busca de informações sobre o que fazer em casos de violência doméstica serão atendidas pelo Projeto UMA por Todas, a partir de amanhã (21). No estado, a cada 24 horas, quatro mulheres são vítimas de lesão corporal dolosa e 12 de estupro – sendo duas em cada três, meninas com menos de 18 anos. Mulheres negras são vítimas mais frequentes. Os dados são do Instituto de Segurança Pública, ligada à Casa Civil (governo do estado). 

O UMA por Todas coloca nas ruas um serviço móvel, com equipe pronta para tirar dúvidas em relação à separação, guarda de filhos, pensão alimentícia, formas de denunciar a violência e as medidas de proteção disponíveis na Lei Maria da Penha, por exemplo. O projeto é da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos e prevê também emissão de segunda via de documentos, certidões, além de orientações nutricionais e de saúde.

Nesta primeira fase, as unidades móveis vão rodar seis municípios do noroeste. O atendimento começa esta terça-feira (21) às 9h, em Santo Antônio de Pádua e Natividade, na quarta-feira (22) passa por Itaperuna e Miracema, e quinta-feira (23) termina em Bom Jesus e São José de Ubá. A previsão é receber entre 3 mil e 5 mil mulheres nos dois ônibus do projeto.

A secretária da pasta, Fabiana Bentes, destaca que, muitas vezes, as mulheres estão em busca de informações sobre a rede de proteção, mas não querem ir à delegacia de polícia. “Elas não querem denunciar porque não querem que o marido seja preso, então, tem que ter um local de acolhimento, muitas vezes, elas têm que o denunciar, querem sair da residência, mas não sabem como. O atendimento de acolhimento é muito melhor que o de delegacia”, avalia.

Empréstimo

As pequenas empresárias que procurarem o ônibus lilás do UMA por Todas também poderão solicitar microcrédito de baixo custo, entre R$ 3 mil e R$ 15 mil, oferecido pela Agência Estadual de Fomento, do governo do estado. “O microcrédito é fundamental para dar independência às mulheres, empoderá-las e dar uma qualidade de vida melhor a elas”, disse o governador Wilson Witzel, mais cedo, no lançamento do projeto, no Palácio Guanabara.

O atendimento itinerante será possível por meio dos dois ônibus recuperados de antigo convênio com o governo federal. A secretária Fabiana Bentes conta que encontrou os veículos, novos, abandonados, e resolveu recuperá-los para atender no interior.

Os ônibus foram doados pelo governo federal para fazer atendimento a mulheres vítimas de violência na área rural, atendendo reivindicação das camponesas, na IV Marcha das Margaridas, de 2011. Os chamados Ônibus Lilás chegam entre 2013 e 2014, mas nunca foram usados. “A gente encontrou os ônibus com bateria arriada, sujos, mandamos higienizar e colocamos o programa na rua”, revelou a secretária de Direitos Humanos, Fabiana Bentes.

Ainda na noite de hoje (20), em Pádua, a secretária se reunirá com prefeitos de 13 municípios do interior para incentivar a criação dos serviços locais especializados. “A mulher precisa desse acolhimento, de orientação. [O município] não precisa de muita coisa, pode ser uma sala com diversos serviços, mas é necessário que haja o centro da mulher, para que a vítima não seja direcionada para delegacia, quando ela não quer ou hospitais”.

O Rio registra, a cada cinco dias, um feminicídio – homicídio de mulher fruto de violência doméstica e familiar e aquele cuja motivação é o menosprezo à mulher.

Para denunciar violência doméstica, buscar ajuda ou informações sobre a rede de atendimento à mulher, qualquer pessoa pode ligar gratuitamente 180. A central funciona 24 horas todos os dias da semana, inclusive feriados e finais de semana. O atendimento é confidencial.

Serviço:

Dia 21/05 – das 9h às 16h

Natividade

Praça Ferreira Rabello, s/n – Centro (em frente à Igreja Matriz)

Santo Antônio de Pádua

Praça Monsenhor Diniz, s/n – Centro

 

Dia 22/05 – das 9h às 16h

Itaperuna

Praça Antônio Garcia de Freitas – Retiro do Muriaé (Distrito)

Miracema

Praça Dona Ermelinda (em frente à igreja matriz)

 

Dia 23/05 – das 9h às 16h

Bom Jesus de Itabapoana

Rua Governador Portela, s/n – Centro

São José de Ubá

Rua Sete de Setembro, Praça da Matriz, s/n – Centro (em frente ao Posto Policial)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com