Santos sofre com lesões e é derrotado pelo Sport por 1 a 0 no Recife

Estadão Conteúdo

– Peixe tropeçou e pode permitir aproximação de rivais na luta pelo G-4 –

Pernambuco – A falta de criatividade e as lesões derrubaram o Santos, neste sábado, no estádio da Ilha do Retiro, no Recife, diante do Sport. Sem forças para derrotar um adversário que luta para se afastar da zona do rebaixamento, mas é perigoso quando joga em casa, o Santos acabou perdendo por 1 a 0 no Recife, em partida pela 27.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Independentemente dos resultados deste domingo, o Santos permanecerá no G4, na quarta colocação, mas com a derrota deste sábado a equipe viu a distância para o líder Palmeiras aumentar para nove pontos (54 a 45).

O drama santista começou logo aos dois minutos de jogo, quando Gustavo Henrique se machucou. O zagueiro, que só foi escalado porque a diretoria conseguiu um efeito suspensivo no STJD, foi substituído por David Braz. E justamente em um vacilo do reserva é que saiu o gol de Sport, aos 10 minutos. O zagueiro perdeu a dividida com Rogério e viu o atacante girar e bater no canto direito de Vanderlei.

No segundo tempo, o Santos ainda teve um pênalti não marcado aos dois minutos após Ronaldo Alves interceptar com o braço um chute de Jean Mota dentro da área e voltou a ser abatido por nova lesão. Aos seis, Vitor Bueno desabou no chão com dores na virilha após dar um chute dentro da área. O meia foi substituído por Elano e a equipe perdeu velocidade em um momento da partida em que parecia esboçar uma reação para chegar ao empate.

Para piorar, Elano jogou apenas 18 minutos. Aos 27, o meia reclamou com o árbitro goiano Elmo Alves Resende Cunha após sofrer falta e tomou o cartão amarelo. Ele insistiu na reclamação, levou o segundo amarelo e foi expulso.

Com as lesões deste sábado, Gustavo Henrique e Vitor Bueno passam a preocupar não só para a sequência do Brasileirão, como também para a Copa do Brasil. Nesta quarta-feira, o Santos recebe o Internacional, no estádio da Vila Belmiro, pela rodada de ida das quartas de final do torneio.

Neste sábado, no entanto, não foram apenas as lesões e a expulsão de Elano que impediram o Santos de conquistar a quarta vitória consecutiva no Brasileirão. Lucas Lima jogou praticamente sozinho no meio de campo. Os demais jogadores não acompanharam o ritmo do jogador e quando recebiam a bola, concluíam mal as jogadas. O centroavante Rodrigão, por exemplo, ficou apenas 45 minutos em campo e deu lugar a Jean Mota no intervalo.


Outros destaques: