Rio registra em fevereiro queda no índice de letalidade violenta

O indicador de letalidade violenta, que inclui os casos de homicídio doloso, latrocínio, lesão corporal seguida de morte e morte por intervenção de agente do Estado, caíram no estado do Rio de Janeiro, em fevereiro. Foi o segundo mês seguido de queda na ocorrência desses casos.

Com 319 vítimas, os casos de homicídio doloso diminuíram 28% na comparação com fevereiro do ano passado. Segundo o Instituto de Segurança Pública do Rio de Janeiro (ISP-RJ), foi também o mês de fevereiro com o menor número de vítimas desde o início da série histórica, em 1991, e o que teve o menor número de vítimas desde agosto de 2015. Quando a comparação é com o mês anterior, a queda ficou em 17%.

Em fevereiro, foram registrados 476 casos de letalidade violenta, número que representa redução de 16% em relação ao mesmo mês do ano passado e de 15%, se comparado a janeiro de 2019.

Os roubos seguidos de morte (latrocínios) também caíram: foram 21 vítimas em janeiro e oito em fevereiro.

Já as mortes por intervenção de agente do Estado subiram significativamente em fevereiro – o indicador aumentou 42% em relação ao mesmo período do ano passado, mas, na comparação com janeiro deste ano, caíram 9%.

Roubo de veículos e de cargas

Em fevereiro, os crimes contra o patrimônio, como roubos de veículos e de cargas, continuaram em queda. Os roubos de veículos caíram 26% em relação a fevereiro de 2018, mas, em relação a janeiro, o percentual foi menor, ficou em 6%.

Na comparação com fevereiro do ano passado, os roubos de carga diminuíram 13%. Foi o mesmo percentual em relação a janeiro. Já no roubo de rua, que são os casos de roubos a transeuntes, de aparelhos celulares e roubos em coletivo o aumento ficou em 1% em relação a fevereiro de 2018, seja mantendo quase estável. Se comparado ao indicador de janeiro deste ano, houve uma queda de 6%.

Regiões

O ISP-RJ destacou que, em fevereiro, diversos indicadores tiveram quedas expressivas em duas áreas integradas de segurança pública (AISP) da zona norte da capital. Pelo segundo mês seguido, a AISP 03 (Méier e adjacências) registrou a maior diminuição no item roubos de rua, mas foi a segunda maior em roubos de veículo e a terceira maior em roubos de carga. A AISP 16 (Olaria e adjacências) teve a maior redução de roubos de carga.

No caso de roubo de veículos, a AISP 20 (Nova Iguaçu, Mesquita e Nilópolis), na Baixada Fluminense, teve a maior queda, mas foi a terceira maior em homicídios dolosos. Na AISP 12 (Niterói e Maricá), na região metropolitana, houve a segunda maior diminuição de roubos de rua e a terceira maior de homicídios dolosos.

Os dados divulgados pelo ISP-RJ são referentes aos registros de ocorrência lavrados nas delegacias de Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro durante o mês de fevereiro.

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com