Rio: Informe: a suada vitória de Crivella

6 de setembro de 2017

Paulo Cappelli

– Reajuste do IPTU: para formar maioria, o governo aceitou emendas para suavizar o projeto e promoverá trocas no primeiro escalão –

Rio – Marcelo Crivella (PRB) venceu sua grande prova de fogo na Câmara Municipal. Não foi fácil. Ontem à tarde, no momento mais crítico, o prefeito contabilizava apenas 23 votos pelo reajuste do IPTU — dos 26 necessários. O PMDB, que votou em peso com o governo, bateu o martelo momentos antes de a sessão começar, com a garantia de que emendas seriam aprovadas e de que a Subsecretaria de Esportes ficará com o partido. Crivella obteve 31 votos favoráveis e 18 contrários.

Outra mudança ocorrerá na Secretaria de Assistência Social. O deputado estadual Pedro Fernandes (PMDB) comandará a pasta após a saída de Teresa Bergher (PSDB). Ex-aliada de Crivella, a tucana retornou ontem à Câmara e, como sinalizado, votou contra o aumento.

Impacto: R$ 70 milhões
A vereadora Rosa Fernandes (PMDB), mãe de Pedro Fernandes, foi autora da mais polêmica emenda aprovada, criticada por alguns parlamentares da base por alterar consideravelmente a arrecadação. Rosa conseguiu isenção de IPTU para imóveis de até R$ 55 mil em valor venal, o que beneficiou boa parte de moradores da Zona Norte.

Abracadabra
Na véspera da 1ª votação, o Informe disse que o governo tinha entre 29 e 33 votos favoráveis. Teve 32. Ontem, cravou que tinha 29 ou 30. Foram 30. 

Observação: Após a votação ser divulgada no painel eletrônico, o vereador Professor Adalmir (PSDB) pediu para alterar o voto e pulou para o barco do governo, somando 31 votos. Abaixo, a foto do painel antes da mudança de Adalmir.

Placar da votação antes da mudança de voto de Professor Adalmir (PSDB)

Placar da votação antes da mudança de voto de Professor Adalmir (PSDB)

Foto: Divulgação

Partido do prefeito
A caminho do governo, Pedro foi convidado para migrar para o PRB. Mas já tem governista reclamando: “Clarissa Garotinho (Trabalho e Renda), Rubens Teixeira (Conservação e Meio Ambiente) e, agora, o Pedro? Para ter secretaria boa tem que ser do PRB?”.

De olho em 2018
Os três serão candidatos.

Recuperação Fiscal
O governador Pezão (PMDB) terá uma reunião hoje com o ministro Meirelles (Fazenda), no Palácio Guanabara, para obter detalhes sobre as datas em que poderá quitar décimo terceiro e gratificações de servidores.

Foco na Baixada
Sanadas as dívidas, Pezão diz que a prioridade será tocar obras que estavam paralisadas. “A maioria está na Baixada e foi interrompida com 70%, 80% dos trabalhos feitos. São obras de saneamento, de distribuição de água. Quero lançar a Parceria Público-Privada de esgoto da Baixada. E tocar os apartamentos (do Programa Minha Casa, Minha Vida) do Jacarezinho e do Alemão.”

Primeiro passo
Relator do projeto de recuperação na Câmara, Pedro Paulo Carvalho(PMDB-RJ) comemora: “Serão três anos duros, mas o estado sai da pré-falência para poder voltar a investir. Agora é fazer o dever de casa.”

Leia também...

Loading...
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Leitores On Line