Questões nacionais não passam despercebidas em último debate

Os dois últimos blocos repetiram o esquema dos dois primeiros. No terceiro, os candidatos responderam aos temas turismo – considerado um dos setores mais problemáticos da cidade -, combate à corrupção, mobilidade urbana e saúde. Alice Portugal (PCdoB) foi a responsável por abrir a rodada, direcionando a sua pergunta ao Pastor Sargento Isidório (PDT), e entremeou a sua fala com críticas à gestão de ACM Neto (DEM). “Aqui pouco se fez pelo turismo. Os poucos eventos são para mesma panelinha.

Precisamos estimular a economia criativa para atrair o turismo. Famílias perderam o seu trabalho por conta do problema das barracas. Turismo é emprego e combate ao desemprego, que não é só da crise nacional. É local”, disse a comunista, sendo complementada pela tréplica de Isidório, para quem a política de turismo é pensada apenas para os bairros nobres. 

Sobre o segundo tema, a questão nacional entrou na discussão. Alice Portugal (PCdoB) foi incisiva ao declarar que o presidente Lula vem sofrendo perseguição política e mais uma vez disparou contra a atual administração, que apenas fingiria a transparência propagandeada pelo prefeito. Já o candidato pedetista defendeu que “a gente precisa ser intolerante com a corrupção e tomar o patrimônio dessas ‘misérias’ que roubam o dinheiro do povo”. 

Uma característica que perpassou todo o debate e que se tornou mais evidente no terceiro bloco foi o tom morno e burocrático entre Claudio Silva (PP) e ACM Neto (DEM), que direcionou uma parcela considerável de suas perguntas ao pepista – o único candidato que evitou desferir ataques mais incisivos ao oponente. A atitude de ambos também pode ser inferida como um indício de quem o progressista apoiaria em um eventual segundo turno. 

O último bloco foi marcado por novas investidas de Isidório e Alice, que deixaram as propostas de lado para falar sobre o impeachment da presidente Dilma Rousseff (“golpe”), relacionando-o com ACM Neto (DEM). O tom democrático entre Neto e Silva também foi destaque. 


Outros destaques: