Professores do Amazonas encerram greve após duas semanas

6 de abril de 2018

Após duas semanas em greve, os profissionais da educação do Amazonas voltam ao trabalho nesta segunda-feira (9). A Assembleia Legislativa do estado aprovou nesta sexta-feira (6) reajuste salarial de 27,02% para os professores e demais servidores da rede estadual de ensino.

O percentual recompõe perdas salariais dos últimos quatro anos e foi uma proposta do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Amazonas (Sinteam), depois de três rodadas de negociação com o governo.

Além do reajuste, a categoria terá promoção por titularidade de 3.500 servidores, plano de saúde, reajuste de 95% no vale-alimentação e pagamento integral do vale-transporte. O secretário de Educação do Amazonas, Lourenço Braga, também se comprometeu com a revisão do plano de cargos, carreira e remuneração.

“Não consideramos que estivéssemos diante de uma batalha. Estávamos diante da necessidade de corrigir equívocos, que não foram nossos, mas nós assumimos o governo e temos a responsabilidade de corrigir. E foi o que fizemos”, afirmou Braga.

O secretário de Organização do Sinteam, Cleber Ferreira, destacou que esta foi a maior mobilização da categoria nos últimos 13 anos. Segundo Ferreira, a greve teve participação de profissionais de educação de todo o estado. “É uma vitória importante da categoria”, disse Ferreira. 

Ele ressaltou o fato de ter sido negociada a reposição dos dias parados, que não serão descontados dos profissionais que aderiram ao movimento. “Não haverá possibilidade de desconto dos professores, nem de judicialização”, afirmou o representante do sindicato. “Foi uma vitória muito interessante para a educação no estado do Amazonas”, resumiu.

As aulas recomeçam nesta segunda-feira em todas as escolas do estado. De acordo com a Secretaria de Educação, o formato da reposição das duas semanas paradas será definido em diálogo com os servidores.

Leia também...

Loading...
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com