Primeiro suspeito envolvido em mega-assalto de Santos é preso após 3 meses

Três meses após um mega-assalto que terminou com três mortos em Santos (SP), a Polícia Civil anunciou nesta terça-feira (12) a prisão do primeiro suspeito envolvido com o crime.

Daniel Donizete Colassuono foi detido em São Caetano do Sul (SP) e, com ele, foram encontrados pelos policiais civis dois carregadores de fuzil AR-15 e cerca de 90 cartuchos de fuzil 556.

Não foi encontrado dinheiro ligado ao assalto com o criminoso. Anteriormente, a polícia recuperou R$ 10 milhões do total do roubo, estimado por policiais e vigilantes em R$ 25 milhões.

Primeiro suspeito envolvido em mega-assalto de Santos é preso após 3 meses

 

De acordo com a polícia, ele atuou na “contenção” do crime com um caminhão, fazendo a segurança dos outros membros da quadrilha para que pudessem explodir a empresa de transporte de valores Prosegur.

Segundo o delegado Carlos Alberto da Cunha, inicialmente ele apresentou documentação falsa, mas depois acabou confessando a falsidade do RG e a participação no roubo à empresa.

Ele será indiciado por latrocínio –roubo seguido de morte–, organização criminosa, uso de documento falso e porte de munição de calibre restrito. No ataque, morreram dois policiais e um morador de rua. Após a fuga, Colassuono ficou escondido num matagal e, depois, fugiu.

“Vai ser a ponta de um iceberg para prender todos os demais”, disse o delegado.

Cunha afirmou ainda não ver até agora elo entre os crimes ocorridos em Santos, Campinas e Ribeirão Preto.

No ataque em Santos, além de fuzis e explosivos os ladrões usaram um caminhão para destruir o portão da empresa, que ficou totalmente destruído.

Na fuga, trocaram tiros com a PM em quatro locais de Santos e em Cubatão, na rodovia Anchieta. Três pessoas morreram, sendo dois policiais.

Folha de SP

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com