Polícia do DF faz operação contra sintéticos e prende quatro pessoas em Santa Catarina

Quatro pessoas foram detidas na manhã desta terça-feira (11) durante uma operação contra o tráfico interestadual de drogas sintéticas em Santa Catarina. Os suspeitos de traficarem as substâncias para fora do Estado estavam nas cidades de Balneário Camboriú e Itapema no momento da prisão.

Entre os presos está uma mulher que não teve a identidade divulgada. Segundo a Polícia Civil, ela é companheira do líder do grupo e ajudava na venda e transporte dos sintéticos para fora do Estado, inclusive no Distrito Federal.

Polícia faz operação contra sintéticos e prende três homens e uma mulher no litoral de Santa Catarina – Foto: Polícia Civil/Divulgação/ND

Conforme a Polícia Civil, o grupo mantinha laboratórios de ecstasy e LSD em cidades do litoral catarinense e enviava as substâncias pelas rodovias federais para outros estados do Brasil. Outros sete mandados de busca e apreensão foram cumpridos no Estado.

No Distrito Federal os agentes prenderam outras sete pessoas e cumpriram nove mandados de busca. Batizada de Poseidon, a operação é coordenada por agentes de Brasília com apoio de Santa Catarina. Ao todo, 80 policiais participam da ação.

Conforme  Luis Felipe Fuentes, responsável Deic (Diretoria Estadual de Investigações Criminais) a ação desta terça é um desdobramento da Operação Tridente, que ocorreu em maio do ano passado. À época, 28 pessoas suspeitas de participarem do esquema foram presas no Distrito Federal.

“As investigações são comandadas pelo pessoal do Distrito Federal, mas aqui no Estado posso dizer que os crimes investigados são tráfico de drogas, associação ao tráfico e lavagem de dinheiro. Tudo que foi apreendido vai ser levado para Brasília”.

Em janeiro, a polícia do Rio Grande do Sul predeu o homem apontado como líder do grupo. Durante uma abordagem feita pela PRF (Polícia Rodoviária Federal), o suspeito foi flagrado transportando 210 quilos de cocaína em Lageado.

Após a operação, os presos foram conduzidos para a Sede da Deic em São José, na Grande Florianópolis e encaminhados ao Distrito Federal por meio da aeronave da Divisão de Operações Aéreas da polícia do Distrito Federal.

Uma espingarda calibre 12 e uma pistola calibre 380, munições, diversos celulares, anotações do tráfico, documentos de imóveis e cerca de R$ 16 mil encontrados durante a ação também foram encaminhado para a delegacia.

Presos

  • Balneário Camboriú: homem
  • Itapema: mulher e dois homens

Mandados de busca e apreensão

  • Itapema: 4
  • Florianópolis: 1
  • Antônio Carlos: 1
  • São João Batista: 1

Ramificações do tráfico de sintéticos

A investigação é decorrente de apreensões de drogas no Distrito Federal e em Santa Catarina, quando se apuraram novas ramificações criminosas. Segundo o delegado Ulysses Fernandes, do Distrito Federal, no ano passado os policiais descobriram que as drogas que chegavam ao Estado eram produzidas em Santa Catarina.

“A partir daí avançamos nas investigações para produzir provas e identificar o patrimônio adquirido de forma ilícita”, afirmou.

A investigação durou sete meses. Ao todo, foram cumpridos na operação hoje 29 mandados judiciais, sendo 12 de prisão e 17 de busca e apreensão. A Justiça também bloqueou três imóveis e contas bancárias de investigados.


Outros destaques: