Pelo menos 15 tiros de fuzil foram disparados contra Marcos Falcon, diz delegado

Adriano Araújo

– Dos 15, quatro teriam acertado presidente da Portela e candidato a vereador. Novas diligências são realizadas nesta terça na região do crime –

Rio – O delegado Breno Carnevale, assistente da Delegacia de Homicídios (DH-Capital), disse que pelo menos 15 disparos de fuzil foram feitos pelos homens que assassinaram Marcos Falcon, na tarde desta segunda-feira em seu comitê eleitoral em Madureira, na Zona Norte. Destes disparos, quatro teriam acertado o corpo de Falcon. Novas diligências estão sendo realizadas na região nesta terça-feira.

De acordo com Carnevale, o objetivo é colher mais informações para ajudar nas investigações. Ainda na segunda-feira, oito pessoas foram ouvidas na DH, entre elas três testemunhas oculares do crime. Imagens de câmeras estão sendo analisadas.

Horas após o crime, o delegado Rivaldo Barbosa, diretor do Departamento de Homicídios do Rio, confirmou que foi uma execução e que o presidente da Azul e Branca foi atingido por diversos tiros.

“Foi uma ação direcionada, criminosa e sumária. Reunimos todos os parentes na DH, para termos uma ideia se ele relatou algum tipo de ameaça. Estamos buscando informações na localidade, onde era uma pessoa muito querida. Vamos dar uma resposta necessária e suficiente. Vamos nos empenhar ao máximo”, reforçou o delegado.


Outros destaques: