Papa diz que ficou "profundamente triste" com acidente aéreo em Cuba

O papa Francisco afirmou hoje (19) ter ficado “profundamente triste” ao ser informado sobre o acidente aéreo, nos arredores de Havana (Cuba), que matou mais de 100 pessoas. O número de vítimas ainda é incerto e varia entre 108 a 113. Porém, as informações oficiais são que havia 104 passageiros, inclusive cinco crianças, e nove tripulantes. A maioria das vítimas é cubana. Há duas mulheres sobreviventes.

“Fiquei profundamente triste ao receber a dolorosa notícia do acidente, que causou numerosas vítimas, e ofereço sufrágios para o eterno descanso dos mortos”, afirmou Francisco em um telegrama enviado ao arcebispo de Santiago de Cuba, Guillermo García Ibáñez, e assinado pelo secretário de Estado do Vaticano, o cardeal Pietro Parolin.

O papa disse que pediu a Deus “que derrame sobre todos os afetados os dons da serenidade espiritual e da esperança cristã”.

Três mulheres sobreviveram ao acidente

A maioria das vítimas do acidente aéreo é cubana (Granma/Divulgação)

A aeronave Boeing 737, da companhia Cubana de Aviação e que pertence à mexicana Global Air, caiu poucos minutos depois de decolar nas proximidades do aeroporto internacional José Martí, em Havana. As autoridades cubanas declararam luto oficial no país, e as famílias iniciaram o processo de reconhecimento das vítimas. 

*Com informações da EFE e do Granma, jornal oficial de Cuba.