Operações policiais prendem prendem traficantes no Rio

5 de janeiro de 2018

O traficante Luís Felisberto da Silva Júnior, conhecido como JN, de 27 anos, foi preso nessa quinta-feira (4), em uma ação conjunta de policiais das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) Turano e Jacarezinho e agentes da 6ª DP, na Cidade Nova. Ele é apontado como o chefe do tráfico de drogas na comunidade do Turano, no Rio Comprido, região central do Rio.

De acordo com a Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), a operação mobilizou os setores de Inteligência das UPPs e da delegacia e monitorou a movimentação de Luís Felisberto, até a sua captura, próximo à estação de metrô de Maria da Graça, na zona norte da cidade.

Informações sobre Luís Felisberto, que tem cinco mandados de prisão expedidos, apontam que teria participado de confrontos recentes com traficantes rivais do Morro do São Carlos, no Estácio, também na região central do Rio. Apurações do serviço de Inteligência da UPP Turano indicam ainda que o ele ordenou a prática de vários assaltos nos bairros próximos à comunidade do Turano, e seria também mandante de diversos ataques aos policiais da UPP local.

Outra operação

Também nessa quinta-feira policiais da 78ª DP (Fonseca), em Niterói, região metropolitana do Rio, agentes da 81ª DP (Itaipu) e da 1ª Companhia do 12° Batalhão de Polícia Militar (BPM), prenderam Anderson Luís Oliveira Lopes, 29 anos, Michele da Conceição Nascimento, 24 anos, Maico Silva de Melo, 23 anos, e Diogo da Silva de Oliveira, 21 anos. Durante a terceira fase da Operação Predador, os policiais também apreenderam drogas, uma motocicleta BMW e um veículo de propriedade de Maico. A ação foi realizada pela 78ª DP para cumprir quatro mandados de prisão na comunidade Ciclovia, em Piratininga, região oceânica de Niterói.

De acordo com a Polícia Civil, os presos são suspeitos de integrar uma organização criminosa instalada na Região Oceânica de Niterói, chefiada por Marcel Sá Vianna de Mello, conhecido por Cecel. Ele já tinha sido preso por agentes da 78ª DP na primeira fase da operação deflagrada em dezembro do ano passado. Na segunda fase, foi preso Luís Eduardo da Silva, chamado de Dudu ou de 2D. Ele teria assumido lugar de Cecel após a prisão do parceiro.

A Polícia Civil informou ainda que Cecel era considerado o principal fornecedor de armas e drogas para a comunidade do Caramujo, também em Niterói, e para outras comunidades dominadas por uma facção criminosa.

Os policiais encontraram cocaína e de maconha nas casas de Anderson e de Diogo. O veículo apreendido, após autorização judicial, poderá ser, utilizado pela polícia no combate ao tráfico de drogas.

Leia também...

Loading...
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com