Novo sistema de contas estaduais deve estar ativo em dois anos

O novo sistema de acompanhamento das contas dos estados e dos municípios deve estar ativo em dois anos, informou hoje (13) o Tesouro Nacional. Segundo o órgão, até agora os Tribunais de Contas de 19 unidades da Federação assinaram convênios para adotar o padrão de estatísticas da União.

O prazo de dois anos, informou o órgão, corresponde ao tempo em que o Tesouro terminará de firmar os convênios com os estados e ao intervalo que os Tribunais de Conta locais levarão para se adaptarem aos padrões estabelecidos pelo governo federal. As unidades da Federação, no entanto, já estão enviando dados ao Tesouro conforme o padrão estabelecido pelo Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro (Siconfi).

O Siconfi pretende unificar, num mesmo ambiente, as informações contábeis e fiscais de todos os entes federados – União, estados e municípios – e substituir o atual Sistema de Coleta de Dados Contábeis (SISTN). Pelos acordos assinados com as unidades da Federação, os Tribunais de Contas estaduais não apenas terão de aderir ao Siconfi como exigir, não só dos governos estaduais, mas também dos municípios do estado, a harmonização das estatísticas segundo os critérios do Tesouro, o que facilitará a comparação entre os entes locais.

As principais divergências, informou o Tesouro, ocorrem na prestação de informações de gastos com pessoal. Segundo relatório divulgado hoje, 14 estados superam o limite de gastos com o funcionalismo local. O teto corresponde a 60% da receita líquida, dos quais 49 pontos percentuais destinam-se ao Poder Executivo, 6 para o Judiciário, 3 para o Legislativo – incluindo os Tribunais de Contas –, e 2 para o Ministério Público.

Distorções

De acordo com o relatório, as diferenças nas metodologias de cálculo da despesa com pessoal têm provocado distorções. Alguns estados, desconsideram do gasto com o funcionalismo rubricas como Imposto de Renda retido na fonte, obrigações patronais, gastos com terceirizados e até despesas com pensionistas. Apenas no Rio Grande do Sul, informou o Tesouro, a diferença chega a R$ 3 bilhões por ano por causa da exclusão dos pensionistas nas estatísticas.

O boletim também informou que a maior parte do aumento de gastos com pessoal entre 2012 e 2017 correspondeu às despesas com servidores inativos (aposentados e pensionistas). Esses gastos cresceram mais que as receitas, que ficaram estagnadas nesses anos, deteriorando as contas locais ao gerar déficits fiscais cada vez maiores. Apenas de 2016 para 2017, as despesas com pessoal nos estados e no Distrito Federal subiram R$ 25 bilhões, alta nominal de 6,7% e real (descontada a inflação) de 3,75%.

12 Comentários

  • I just want to say I’m all new to blogging and site-building and truly loved this web-site. Most likely I’m want to bookmark your blog . You really have great writings. Cheers for revealing your web page.

  • Hello, i think that i saw you visited my site thus i came to “return the favor”.I’m attempting to find things to enhance my web site!I suppose its ok to use a few of your ideas!!

  • Hi there! This blog post couldn’t be written any better! Going through this post reminds me of my previous roommate! He always kept talking about this. I will forward this article to him. Fairly certain he will have a good read. Thank you for sharing!

  • I’m amazed, I must say. Rarely do I encounter a blog that’s equally educative and interesting, and without a doubt, you have hit the nail on the head. The problem is something that not enough folks are speaking intelligently about. I am very happy I found this in my search for something relating to this.

  • Greetings! Very helpful advice in this particular post! It is the little changes that will make the greatest changes. Thanks a lot for sharing!

  • I’ve learned many important things via your post. I would also like to convey that there may be a situation in which you will get a loan and don’t need a co-signer such as a Fed Student Aid Loan. But when you are getting credit through a standard loan company then you need to be able to have a cosigner ready to assist you to. The lenders will certainly base their very own decision on the few components but the main one will be your credit history. There are some loan providers that will furthermore look at your job history and determine based on that but in almost all cases it will depend on your ranking.

  • Hi, i think that i noticed you visited my website thus i got here to “go back the favor”.I am attempting to find things to enhance my website!I assume its good enough to use some of your concepts!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com