No Rio, Bachelet defende acesso de todos à saúde de qualidade

Ao participar hoje (26) do 12º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva (Abrascão), no Rio de Janeiro, a ex-presidente do Chile Michelle Bachelet afirmou que saúde é um direito coletivo e condição fundamental que qualquer ser humano deve aspirar, “sempre e em qualquer lugar”. O congresso ocorre no campus Manguinhos da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Bachelet mencionou que a diversidade que os países latino-americanos representam pode ser aproveitada na área da saúde coletiva a partir da troca de experiências. Para a ex-presidente do Chile, os esforços dos países da região devem ser concentrados em acabar com as desigualdades que ainda existem na área da saúde, como em relação às mulheres, aos afrodescendentes, aos indígenas.

Bachelet citou a relação entre crescimento econômico e saúde, já que um país onde as pessoas têm maior acesso à saúde plena melhora sua produtividade, ao mesmo tempo que assegura maior bem-estar às pessoas. “Se os governos querem dar uma resposta consistente a seus habitantes têm que investir em saúde”, indicou.

A ex-presidente do Chile afirmou que os países da região têm que reconhecer a diversidade das necessidades de seus habitantes e contar com recursos públicos para enfrentar esses desafios, respeitando os direitos de todos.

Por outro lado, disse que os cidadãos brasileiros têm que exigir de seus governantes o cumprimento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas e intensificar esforços para acelerar a transição, de modo a garantir um setor de saúde pública acessível e de qualidade para todos.

O evento se estenderá até domingo (29), com o objetivo de fortalecer o Sistema Único de Saúde (SUS) no Brasil, os direitos das pessoas de acessar serviços de saúde de qualidade e a democracia no país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com