No centro do Rio, torcedores celebram vitória e boa atuação da seleção

A Praça Mauá foi hoje (2) novamente o ponto de concentração da torcida brasileira no centro do Rio de Janeiro. Cerca de 30 mil pessoas eram esperadas para assistir o confronto entre Brasil e México em um telão gigante de 10 metros de largura por 5,5 metros de altura. E os torcedores gostaram do que viram.

“O primeiro tempo foi um pouco parado. Mas o Brasil reagiu e o segundo tempo foi muito bom. Já começou fazendo um gol. Sempre há o que melhorar, mas até agora foi o melhor jogo da seleção”, disse a estudante Pietra Dias.

Antes do início da partida, a desconfiança dominava parte dos torcedores. Mesmo quem apostava na vitória, não acreditava em jogo fácil. “Estou um pouco preocupado, mas acredito que iremos passar. Vai ser sofrido, vai ser na raça e que venha a Bélgica ou o Japão”, disse o estudante de engenharia Lucas Gonçalves.

Para ele, a conquista do hexacampeonato depende da evolução do futebol da seleção brasileira. “A França vem se mostrando a concorrente mais forte. Podemos encontrá-los na semifinal. Mbappé hoje está jogando mais que o Neymar. Infelizmente ele está comendo a bola. Mas se chegarmos lá e superarmos os franceses, acredito que seremos campeões”, aposta.

O número de chances criadas pelo México no início do jogo e o fim do primeiro tempo sem gols deixaram um clima de nervosismo no intervalo. O alívio, com um gol de Neymar logo no começo da etapa inicial, se traduziu numa explosão de festa com direito e buzinas e fogos de artifício. Mas o torcedor só ficaria mesmo mais tranquilo aos 42 minutos do segundo tempo, quando Firmino balançou novamente as redes para o Brasil.

Com o apito final, a diversão ficou por conta do show da banda Jota Quest. Enquanto isso, muitos começaram a fazer suas projeções e a maioria seguia apontando a França como o maior desafio. “Se passar dos franceses, o Brasil já é o campeão. Mbappé só tem 19 anos e é o melhor da Copa até agora. Mas vamos ver, porque o Neymar hoje fez gol e pode desencantar”, ponderava o eletricista Matheus Mello.

Ele lembrou, porém, que para chegar à semifinal é preciso passar pelas quartas de final, onde o Brasil enfrentará o vencedor de Bélgica e Japão, partida que ocorre ainda hoje (2) às 15h. Matheus destacou a boa seleção belga, mas não quis arriscar quem será o próximo adversário. “Se a Bélgica passar do Japão, não é? Porque essa copa está imprevisível”, acrescentou Matheus.

Torcedores assistem ao jogo do Brasil contra o México na Praça Mauá, região central do Rio de Janeiro.

Torcedores assistem ao jogo do Brasil contra o México na Praça Mauá, região central do Rio de Janeiro. – Tomaz Silva/Agência Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com