Maia e Eunício reúnem-se para definir pauta do Congresso

1 de agosto de 2017

Brasília - O presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e do Senado, Eunício Oliveira, dão entrevista após reunião com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, na residência oficial da Câmara.(Marcelo

Rodrigo Maia e  Eunício Oliveira dão entrevista após reunião com o ministro da Fazenda, Henrique MeirellesMarcelo Camargo/Agência Brasil

Os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), reuniram-se hoje (1) pela manhã pra definir a pauta do Congresso neste semestre, após a retomada dos trabalhos legislativos. Segundo Maia, projetos de interesse econômico e que tratam da segurança pública terão prioridade na tramitação.

Também participaram do encontro, na residência oficial da Presidência da Câmara e a convite de Maia, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, e líderes dos partidos da base governista. Segundo o deputado, os parlamentares discutiram “uma pauta que possa colaborar com a retomada do crescimento e, principalmente, da arrecadação”.

Maia negou que eles tenham tratado sobre meta fiscal, mas reafirmou que defende sua manutenção.
“Eu defendo que a meta seja mantida e que o governo e o Congresso encontrem outros mecanismos pra garantia da meta fiscal que foi aprovada no ano passado e precisa ser executada este ano”, disse.

A posição foi reforçada pelo senador Eunício, que admitiu ter tratado do assunto com Meirelles. “Houve entendimento da área econômica com a Câmara e com o Senado para que a arrecadação aconteça sem acréscimo de imposto e sem mudança na meta fiscal”, disse.

Além da Medida Provisória 777, que cria a Taxa de Longo Prazo (TLP) para remunerar os contratos de financiamento com o BNDES, mais de 20 medidas provisórias estão na fila de votação do Congresso. Entre elas, a que trata do Refis, refinanciamento de dívidas com a Receita Federal. Maia explicou que os parlamentares voltarão a discutir o Refis com mais detalhes na próxima semana, junto com o relator da proposta.

Além da pauta econômica, Rodrigo Maia disse que deve priorizar junto com o Senado projetos que tratam de segurança pública. “Entendemos que esse é um tema que não aflige somente o Rio de Janeiro, aflige o Ceará e todos os estados brasileiros. Vamos convidar os secretários de Segurança, de Justiça e da área de Administração Penitenciária pra que a gente possa construir uma pauta na área de segurança pública que foque o cidadão e não o fortalecimento das corporações”, afirmou.

Sobre a votação do processo que trata da denúncia contra o presidente Michel Temer, o presidente da Câmara reafirmou que acredita que a sessão alcançará o quorum de 342 deputados e a votação será encerrada ainda nesta quarta-feira (2).

“Acho que essa votação gera uma tranquilidade pra sociedade e que esse assunto estará resolvido na  tarde de amanhã. (…) Vai dar quorum, acho que a gente vai votar, é nossa obrigação, a gente não pode ter um presidente denunciado e o Parlamento não deliberar sobre isso. Independente da posição de cada um, é importante que a Câmara delibere sobre o tema”, declarou.

Leia também...

Loading...
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Leitores On Line