Justiça aposta na inteligência artificial para dar agilidade nos processos em Santa Catarina

Desembargador Volnei Celso Tomazini defende inteligência artificial para agilizar processos (Foto: TJ/Divulgação)
Desembargador Volnei Celso Tomazini defende inteligência artificial para agilizar processos (Foto: TJ/Divulgação)

O poder judiciário catarinense aposta na tecnologia da inteligência artificial para dar agilidade nos julgamentos. Para enfrentar o grande número de ações que ingressam diariamente no Judiciário, o novo 2º vice-presidente do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), desembargador Volnei Celso Tomazini, aposta no desenvolvimento de programas de inteligência artificial. Para o magistrado, “além do uso eficaz das novas tecnologias, transparência e diálogo serão as marcas da gestão que inicia na próxima sexta-feira (31/01)” – a posse dos dirigentes está marcada para às 17h, no auditório Teori Zavascki, na sede da corte na Capital. Natural de Xaxim, Tomazini ingressou na magistratura em 1990, com lotação na comarca de Joaçaba e foi promovido ao cargo de juiz de direito em 1992. Judicou nas comarcas de Campo Erê, São Lourenço do Oeste, Porto União, Concórdia, Itajaí e Capital. No ano de 2011, passou a exercer a função de juiz de 2º grau no TJ e foi eleito desembargador em 2016.

O atual presidente, desembargador Rodrigo Collaço, fará a transmissão do cargo para o presidente eleito, desembargador Ricardo Roesler. Também serão empossados os novos membros do corpo diretivo: desembargador João Henrique Blasi (1º vice-presidente), desembargadora Soraya Nunes Lins (corregedora-geral da Justiça), desembargador Volnei Celso Tomazini (2º vice-presidente), desembargador Salim Schead dos Santos (3º vice-presidente) e desembargador Dinart Francisco Machado (corregedor-geral extrajudicial).


Outros destaques: