Jovens se emocionam com sessão gratuita de 'O Topo da Montanha'

Por volta das 16h deste sábado (29), os portões do Teatro Castro Alves (TCA), em Salvador, já estavam abertos para receber o público na sessão de estreia na Bahia do espetáculo 'O Topo da Montanha', estrelado pelo baiano Lázaro Ramos e pela atriz Taís Araújo.

A plateia – formada por 1.450 jovens atendidos por Bases Comunitárias de Segurança (BCS), estudantes do 3º ano da rede pública estadual e integrantes de movimentos sociais – foi convidada pelo Governo do Estado para assistir gratuitamente ao espetáculo, iniciado às 17h. 

A emoção tomou daqueles que estavam pela primeira vez na Sala Principal do TCA, como Lázaro Batista, aluno do Colégio Estadual David Mendes Pereira.

O estudante comemorou a oportunidade de ver de perto o ator que é uma inspiração para ele. "Eu estou muito emocionado, porque eu me inspiro em Lázaro Ramos desde pequeno e meu sonho é seguir carreira como ator. É uma alegria imensa estar aqui hoje. É um dia muito importante para mim". 

A ação que levou os jovens ao TCA integra o Novembro Negro na Bahia, mês emblemático no calendário da luta racial no Brasil. O espetáculo recriou a última noite de Martin Luther King, no dia 3 de abril de 1968.

Na obra de ficção, o homem símbolo da luta em defesa dos direitos civis dos negros americanos conhece a camareira Camae, em seu primeiro dia de trabalho, e o diálogo entre eles é o que conduz o enredo. 

Para o secretário estadual de Cultura, Jorge Portugal, "esta é uma grande realização do Governo do Estado ao trazer as pessoas para exercer a sua cidadania cultural. São estudantes e pessoas de bases comunitárias que, em sua maioria, nunca entraram em um teatro. E esta é uma peça que dramatiza um assunto muito importante para a vida deles, que é a luta pela igualdade racial e pelo fim do preconceito". 

Educação e cultura 

Somente da rede pública estadual, 700 jovens de 16 colégios da capital assistiram ao espetáculo.

Eles foram preparados pelos professores com explicações em sala de aula sobre a vida e a representatividade de Martin Luther King, além de discussões sobre temas como preconceito e identidade racial. 

Na ocasião, o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, destacou que a "educação sem arte não encontrará seu caminho.

A parceria das secretarias de Cultura e Educação vem em um momento importante, que nós demarcamos um campo sobre a questão da mudança no ensino médio. Isso aqui é uma demonstração de que é possível colocar a arte em sala de aula e colocar a cultura como elemento decisivo para a gente nortear os caminhos da educação". 

Transformação

Para o casal de atores, a sessão também foi especial. De acordo com Lázaro Ramos, ele foi um desses jovens que estavam na plateia.

“A primeira peça que eu vi na vida era estudante de escola pública. Recebi um ingresso e vim assistir uma montagem sobre Canudos. Aquela foi uma experiência que transformou muito minha vida e tenho certeza que vários desses jovens foram transformados, foram tocados”. 

 

Já a atriz espera que "eles entendam que têm voz, importância e poder. Que eles não virem massa de manobra. E esse é o meu maior objetivo quando eu mostro uma peça para os jovens, que eles entendam que têm força”.


Outros destaques: