Itamaraty condena onda de violência na Nicarágua 

O Ministério das Relações Exteriores rechaçou a onda de violência na Nicarágua e apelou para que o governo do presidente Daniel Ortega busque o diálogo e a paz. Em nota, o Itamaraty recomenda o diálogo nacional, a manutenção do funcionamento das instituições democráticas e a permissão para que a missão de peritos internacionais atue no país. 

“O governo brasileiro conclama o governo nicaraguense a restabelecer a convivência pacífica, o funcionamento das instituições democráticas e o Diálogo Nacional”, diz o texto. “É imperativo que o governo da Nicarágua volte a permitir o trabalho desimpedido do Grupo Interdisciplinar de Peritos Independentes e da Missão Especial de Acompanhamento da CIDH [Comissão Interamericana de Direitos Humanos, ligada à Organização dos Estados Americanos].”

A nota lamenta ainda os ataques pelas forças policiais. “O governo brasileiro deplora os ataques perpetrados, no dia 13/7, pelas forças de segurança e paramilitares, contra estudantes e civis alojados na Universidade Nacional Autônoma da Nicarágua.”

O texto ressalta também que a onda de violência não poupa ninguém. “A escalada de violência contra a sociedade civil, com agressões físicas a eclesiásticos, jornalistas e defensores dos direitos humanos, são inaceitáveis.”

Desde 18 de abril, a Nicarágua vive diariamente momentos de protestos e manifestações contra o governo. Nos últimos meses, a onda de violência tomou conta do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com