Inadimplência recua para o menor nível em 12 meses

Mesmo com a crise pela qual o País passa, os consumidores brasileiros estão colocando as contas em dia. Dados do Banco Central, divulgados nesta quarta-feira (27), mostram que o percentual de inadimplentes caiu de 3,7% do total das operações financeiras para 3,5%.

Esse recuou foi o primeiro em um ano. A última vez que a inadimplência havia diminuído havia sido em junho do ano passado, quando passou de 3,02% em maio para 2,92%. De lá para cá, os não pagamentos vinham apresentando elevação, apesar de terem se mantido em patamar baixo.

Inadimplência recua para o menor nível em 12 meses

Entre as famílias, o recuo foi de 0,3 ponto percentual, isso significa que os pagamentos atrasados, que somavam 4,3% em maio, caíram para 4% no mês passado. Entre as empresas, caiu de 3,2% para 3%.

O chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Tulio Maciel, tentou ser cauteloso. “Ainda é prematuro dizer que houve uma mudança no comportamento da inadimplência”, observou.

Para ele, é preciso uma sequência maior de quedas para poder confirmar uma tendência. “Mas a queda de junho não deixa de ser uma boa sinalização”, afirmou.

Consumidor mais organizado

Os números do BC mostram ainda que houve queda na inadimplência em todas as modalidades para as pessoas físicas. O maior recuo ocorreu no rotativo do cartão de crédito, uma queda de 0,7%.

O rotativo do cartão é uma das opções de financiamento mais caras para o consumidor. Em alguns casos, cobra mais de 300% ao ano e, por isso, especialistas em educação financeira recomendam evitar essa linha se for possível. O mercado oferece outras opções mais em conta.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Banco Central

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com