Impedido de assumir Zoológico, Grupo Cataratas recebe R$ 830 mil da prefeitura

Paulo Cappelli

– Desembargadora Márcia Cunha viu ilegalidades no processo licitatório e determinou a suspensão do contrato que havia sido celebrado 3 dias antes –

Rio – Impedido pela Justiça de assumir a gestão do Jardim Zoológico do Rio, o Grupo Cataratas acaba de receber mais R$ 830 mil da prefeitura. Como a desembargadora Márcia Cunha viu ilegalidades no processo licitatório, determinou, dia 6, a suspensão do contrato que havia sido celebrado três dias antes.

A prefeitura, então, teria que voltar a cuidar do Zoo até o desfecho do imbróglio judicial. Mas alegou não ter, de imediato, equipe para a tarefa. E contratou em regime emergencial, sem licitação, o… Grupo Cataratas para manter “a limpeza, a segurança e o bem-estar dos animais”. O contrato foi publicado no Diário Oficial de quarta-feira e tem duração de 30 dias.

Futuro

Contraceptivo para homens foi testado com 96% de eficácia no Reino Unido. Em vez da pílula, ele é à base de injeções de hormônios a cada dois meses.

Relações

Um aliado de Jorge Picciani ironiza críticas indiretas de Marcelo Freixo (Psol) ao peemedebista — o psolista disse, durante a campanha, que não enriqueceu na política, “diferentemente de pecuaristas do PMDB”. Este parlamentar afirma que, na Assembleia Legislativa, “todos sabem que a relação entre o Picciani e o Freixo é muito boa”. Na atual legislatura, ambos assinaram juntos cinco projetos de lei. 

Promessa impossível

Marcelo Crivella (PRB) prometeu, no Facebook, “criar um parque na divisa entre Bangu e Campo Grande”. Ocorre que há um punhado de bairros entre estes dois, como Santíssimo, Senador Camará, Senador Vasconcelos e Vila Kennedy. Internautas não perdoaram a gafe.

Contrastes

Se no Rio os vereadores do PMDB caminham com Crivella, em São Gonçalo não optaram pelo candidato do PRB, Dejorge Patrício. José Luiz Nanci (PPS) tem a maioria dos peemedebistas da Câmara, embora a presidente municipal do PMDB, Graça Matos, tenha declarado apoio a Patrício. Como no Rio, a campanha tem sido marcada pela agressividade — o TRE apreendeu, anteontem, jornal regional que difamava Nanci.

Mamógrafos

A Câmara do Rio aprovou projeto de lei do vereador Eduardão (PMDB) que obriga que clínicas da família construídas futuramente sejam equipadas com mamógrafo. Caberá a Eduardo Paes sancionar ou vetar o texto. Falando nisso, em pleno Outubro Rosa, pacientes que foram ao Hospital da Mulher Heloneida Studart, em Meriti, receberam a informação de que o único mamógrafo da unidade está quebrado. A Secretaria Estadual de Saúde garante que não.


Outros destaques: