HGE2 moderniza estrutura para cirurgias

Com 161 novos leitos, 11 salas cirúrgicas e equipamentos de última geração, o Governo da Bahia inaugura nesta segunda-feira (26), às 9h, um novo hospital na capital baiana: o Hospital Geral do Estado 2 (HGE 2).Foram investidos mais de R$ 90 milhões entre obras e equipamentos, numa estrutura integrada ao antigo HGE, que consolida o complexo como referência estadual no atendimento a vítimas de traumas, a exemplo de acidentes automobilísticos, perfurocortantes e emergências cirúrgicas.

O novo hospital possui 52 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), sendo 40 para adultos, 8 para pacientes pediátricos, 4 para pacientes queimados, além de 34 leitos de cuidados intermediários.

O centro cirúrgico do HGE 2 ocupa um andar inteiro, com equipamentos de última geração, somente disponíveis no país no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, incluindo foco cirúrgico com tecnologia LED, controle individual de temperatura, dentre outros itens de ponta.

“O Governo do Estado dá um importante passo na área da saúde com a entrega do HGE 2 à população baiana. Com esse novo equipamento, ampliamos consideravelmente a oferta de serviços do Hospital Geral do Estado e avançamos ainda mais na melhoria da qualidade do atendimento prestados aos baianos. É importante destacar que outros equipamentos ainda serão entregues nos próximos meses pelo governo baiano em Salvador, a exemplo do Hospital da Mulher”, lembrou o governador Rui Costa.

De acordo com o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, o  novo hospital possibilita, simultaneamente, ampliar a assistência com a abertura de novos leitos, desafogando o antigo HGE 1, e oferecer maior qualidade na assistência aos pacientes. “Teremos maior capacidade para atender pacientes com traumatismo craniano e raquimedular que são duas condições em que o tempo de espera impacta muito no prognóstico; teremos ainda um novo centro de queimados, que será o mais moderno do país e a principal referência para todo o estado”, afirma o secretário. Uma novidade a ser incorporada ao HGE 2 é uma sala cirúrgica dedicada exclusivamente para a realização de transplantes, tanto a captação de órgãos quanto ao transplante em si.

Atualmente, o HGE 1 é o hospital com maior potencial de captação de órgãos, em função do perfil de vítimas de morte cerebral decorrentes de trauma. Com a sala exclusiva, o processo de captação de órgãos será mais ágil, sem necessidade de aguardar vaga no centro cirúrgico geral.O HGE 2 também será referência em cirurgia geral, traumato-ortopedia,, cirurgia oftalmológica (proveniente de trauma), cirurgia plástica reparadora, cirurgia torácica, cirurgia buco-maxilo facial e cirurgia de coluna.

Para o HGE 2, foram contratados 1 mil profissionais para atuar no HGE 2. Somados aos 3 mil trabalhadores do HGE 1, o complexo hospitalar já preencheu 4 mil vagas de emprego.  “Contribuímos para o surgimento de novos postos de trabalho, sendo 204 médicos e o restante de outros profissionais de saúde, como enfermeiros, fisioterapeutas, nutricionistas, assistentes sociais e técnicos de enfermagem, totalizando mil empregos. Eles foram contratados pelo regime de CLT por duas empresas que venceram licitação do Estado, a INTS e a Fundação José Silveira”, comenta o diretor médico do hospital, doutor Fernando Zacarias.

Inaugurações-Além do Hospital Geral do Estado 2, que será inaugurado nesta segunda-feira (26), o governo estadual vai entregar mais três unidades hospitalares até 2017. Em Salvador, o Hospital da Mulher já está recebendo os equipamentos e será inaugurado até o final de 2016. Já no interior, o Hospital do Cacau, em Ilhéus, e o Hospital da Chapada, em Seabra, serão entregues à população até o final de 2017.

“O Hospital da Mulher, no Largo de Roma, será uma referência para o atendimento à mulher na Bahia. O Hospital do Cacau está com as obras quatro meses antecipadas. Vamos melhorar substancialmente o atendimento na região. Além disso, entregarei o Hospital de Seabra, que será o primeiro hospital da Chapada para atender a toda região e está fisicamente pronto, restando a instalação dos equipamentos”, afirma o governador Rui Costa.


Outros destaques: