Hacker americano procurado pela Interpol é preso em Santa Catarina

O Dia

– Michael Knighten é acusado de ser o responsável por desvio de R$ 6 milhões. Com ele, foram apreendidos R$ 4 milhões em bens –

Santa Catarina – A Polícia Federal prendeu na quinta-feira, em Blumenau (SC), o americano Michael Knighten, hacker foragido internacional e procurado pela Interpol. De acordo com a justiça dos Estados Unidos, Knighten é apontado como líder de um grupo de criminosos cibernéticos que fraudou diversas empresas em todo o mundo.

Agentes da Interpol e da Polícia Federal trabalharam em conjunto e descobiraram que o procurado usava o nome de Michael Sabatine. Para confirmar a identidade real do suspeito, agentes coletaram as digitais por meio de um copo de vidro usado pelo alvo enquanto se exercitava em uma academia. O exame concluiu que Michael Sabatine era mesmo Michael Knighten.

Assim, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki expediu mandado de prisão contra o foragido. Os policiais cumpriram também um mandado de condução coercitiva e um de busca e apreensão emitidos pela Justiça Federal em Santa Catarina.

Durante a operação foram apreendidos aproximadamente R$ 4 milhões em bens, incluindo carros de luxo e R$ 500 mil em dinheiro. Um imóvel avaliado em R$ 3 milhões, localizado em Blumenau, também é alvo da investigação.

Desvios milionários

Michael Knighten é apontado como o responsável por um desvio de, pelo menos, R$ 6 milhões de empresas dentro e fora dos Estados Unidos, por meio de um método conhecido como Comprometimento de E-mail Empresarial (ou Business E-mail Compromise – BEC, em inglês). O crime consiste em um sofisticado esquema que tem como alvos instituições que trabalham com parceiros estrangeiros e fazem pagamentos transferindo dinheiro regularmente.

A estimativa é que esse tipo de esquema causaram prejuízo de US$ 2,3 bilhões em perdas para aproximadamente 12 mil grandes empresas em todo o mundo, somente nos últimos dois anos.


Outros destaques: