"Governo precariza cada vez mais a saúde na Bahia", afirma Alan Sanches

25 de junho de 2017

Ao apontar sérios problemas na gestão de saúde, a exemplo de atraso de pagamento de três meses de médicos que atuam até mesmo na UTI e fechamentos de Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs), o deputado estadual, Alan Sanches (DEM), que é vice-presidente da comissão de Saúde e Saneamento da Assembleia Legislativa, destaca que o Governo do Estado precariza cada vez mais o setor na Bahia.

“E a população paga alto preço pelo descaso”. Conforme Alan Sanches , as dificuldades são inúmeras, mas deixar de pagar os profissionais que já atuam em instalações ruins e até mesmo sem material para atendimento, já passa de descaso.

O deputado frisa que, após fechar importantes UPAs como a de Escada, no Subúrbio e a de São Caetano, a Sesab vive no faz de conta de que estas decisões não estão provocando sobrecarga na rede de atendimento de Salvador, que também já é precária.  

"E quem constatou isso não fui eu, mas sim o Ministério Público da Bahia (MP-BA) após abertura de um Inquérito Civil para apurar uma eventual desassistência à população por conta do encerramento das atividades da unidade de São Caetano, por exemplo. De acordo com o MP-BA, as investigações apontam que, por conta da sobrecarga, a capacidade de absorção da demanda das unidades de saúde foi prejudicada em termos qualitativos e quantitativos e se fizermos uma varredura muitos outros casos entrariam no mesmo rol", complementou o deputado

Leia também...

Loading...
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Leitores On Line