Futebol sem árbitro no EI

31 de agosto de 2016

O Dia

– Às vésperas de campeonato regional, Estado Islâmico só autoriza partidas que não tenham juiz. Jihadistas alegam que diretrizes da Fifa não respeitam Alá –

Damasco – O Estado Islâmico (EI) proibiu o trabalho de árbitros em jogos de futebol na cidade de Al-Mayadin, na Província de Deir ez-Zor, na Síria, conforme divulgou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

De acordo com a ONG, o grupo jihadista já comunicou a todos os donos de campos de futebol da região que estão vetadas as arbitragens em partidas, porque estas são regidas pela Fifa, e não pela lei islâmica.

Para o EI, as decisões dos árbitros “não são regidas pelo que Alá ordenou”, como, diante de um jogador que sofra lesão, tenha que punir quem a provocou. No futebol, no entanto, o que existe é o mecanismo de advertência por cartões.

De acordo com o Observatório, no entanto, esta não é a primeira vez que o Estado Islâmico tenta fazer com que jogos de futebol não aconteçam com a presença de árbitros. A proibição divulgada ontem acontece poucos dias antes do início da liga de futebol composta por clubes dos bairros de Al-Mayadin e arredores.

Ainda de acordo com a ONG, alguns jogadores se disseram ‘sortudos’ por não ter ocorrido a proibição total do esporte na região, como aconteceu, por exemplo, em Mossul, a ‘capital do EI’ no Iraque. Na localidade, as pessoas que são flagradas jogando futebol são castigadas com 80 chibatadas.

O grupo jihadista proclamou, em junho de 2014, um califado na Síria e no Iraque, instalando uma interpretação radical da lei islâmica e impondo restrições.

Leia também...

Loading...
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Leitores On Line