Força de Intervenção Penitenciária ficará mais 45 dias no Ceará

O Ministério da Justiça e Segurança Pública prorrogou por 45 dias o período de atuação dos agentes da Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária no Ceará. Segundo a portaria ministerial nº 194, publicada no Diário Oficial da União de hoje (7), o novo prazo está em vigor desde 27 de fevereiro, quando expirou o primeiro período de atuação, estabelecido pela Portaria nº 66.

Tanto o envio dos agentes do grupo especial subordinado ao Departamento Penitenciário Nacional (Depen), do Ministério da Justiça, quanto a ampliação do prazo de atuação da equipe foram solicitados pelo governo estadual. O efetivo atua sob a supervisão dos órgãos de administração penitenciária e de segurança pública do Ceará, exercendo atividades e serviços de guarda, vigilância e custódia de presos.

Após a série de ataques no Ceará, a Força Nacional de Segurança Pública está fazendo o policiamento ostensivo nas ruas de Fortaleza, em apoio aos agentes de segurança do estado.

Policiais deslocados para o Ceará, após ataques de janeiro  José Cruz/Agência Brasil

O número de agentes da força federal que estão atuando no estado não foi confirmado. Em janeiro, em meio à série de ataques criminosos a ônibus, veículos particulares, estações de abastecimento de energia elétrica e outras instalações de todo o Ceará, o ministério deslocou 70 profissionais para o estado. Poucos dias depois, o próprio governador Camilo Santana (PT) defendeu a permanência não só dos agentes penitenciários, mas também do efetivo da Força Nacional de Segurança Pública por, no mínimo, mais 30 dias.

Reformulação

Por ocasião da primeira manifestação do governo cearense sobre a necessidade de prorrogação do prazo de permanência dos agentes penitenciários no estado, o Ministério da Justiça e Segurança Pública anunciou que estava estudando reformular a Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária.

Em nota, a pasta explicou que a proposta é que, em vez de ceder agentes penitenciários ao Depen episodicamente, para atender à necessidade de outras unidades da Federação, os governos estaduais passem a ceder os profissionais por um prazo mais amplo, predeterminado.

A ideia é que, enquanto estiverem cedidos, os profissionais fiquem diretamente subordinados ao ministério, que se encarregará de treiná-los e equipá-los como a um grupo federal, aos moldes da Força Nacional de Segurança Pública. Assim, o ministério poderá mobilizar os agentes penitenciários a qualquer momento, para auxiliar em caso de grave crise no sistema prisional dos estados.

7 Comentários

  • I just want to tell you that I am new to blogging and honestly liked your website. Likely I’m want to bookmark your blog post . You definitely come with impressive well written articles. Appreciate it for revealing your web site.

  • Youre so cool! I dont suppose Ive read anything like this just before. So nice to find somebody with original ideas on this subject. realy thanks for starting this up. this amazing site can be something that is required on the web, somebody after some originality. beneficial problem for bringing new things for the net!

  • Hey, are you having issues with your hosting? I needed to refresh the page about million times to get the page to load. Just saying

  • This website was… how do you say it? Relevant!! Finally I have found something that helped me. Kudos!

  • I have learned some new issues from your site about computers. Another thing I have always believed is that laptop computers have become a product that each household must have for some reasons. They provide convenient ways to organize homes, pay bills, search for information, study, tune in to music and in some cases watch shows. An innovative technique to complete most of these tasks is with a computer. These personal computers are mobile, small, strong and easily transportable.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com