Flamengo e Botafogo desperdiçam chances e ficam com empate sem gols

4 de junho de 2017

O Dia

– Volante Willian Arão foi alvo de vaias das duas torcidas, em Volta Redonda –

Rio – O clássico entre Flamengo e Botafogo, em Volta Redonda, terminou com um empate sem gols. Os times cariocas desperdiçaram boas chances de sair do Raulino de Oliveira, neste domingo, com três pontos. O resultado deixou o time de Jair Ventura com 7 pontos e o de Zé Ricardo com 6.  As duas equipes voltam ao gramado na quarta-feira. O Alvinegro visita o Santos, às 21h, e o Rubro-Negro encara o Sport, às 21h45. 

Flamengo e Botafogo não saíram do 0 a 0%2C neste domingo

Flamengo e Botafogo não saíram do 0 a 0%2C neste domingo

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação

O pesadelo de perder jogadores para o Departamento Médico voltou a preocupar o Botafogo logo na etapa inicial. Com dores no joelho esquerdo, Victor Luis foi o primeiro da deixar o gramado. A segunda substituição foi de Airton. O volante virou o pé direito, após uma dividida, e saiu de campo chorando.

O volante Willian Arão, que hoje veste a camisa do Flamengo, estava envolvido nos dois lances que resultaram na saída dos atletas alvinegros. Mas não foram somente os torcedores do Botafogo que perderam a paciência com o jogador. A atuação atrapalhada do primeiro tempo fez com que o atleta também fosse alvo da revolta dos rubro-negros que acompanhavam a partida.

O JOGO

O primeiro tempo começou bastante equilibrado no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Mais fechado nos minutos iniciais, o Botafogo ia se soltando aos poucos e conseguiu duas boas oportunidades. Uma delas aos 5 minutos, quando Bruno Silva recebeu pelo lado esquerdo e bateu para o gol. A bola desviou no zagueiro Réver, subiu e quase encobriu Alex Muralha, mas acabou saindo em escanteio para os alvinegros. 

A outra boa oportunidade para o time de General Severiano veio aos 9 minutos, em um erro do adversário. Réver falhou em passe e Arnaldo apareceu para ficar com a bola. O lateral avançou e o zagueiro rubro-negro tirou de carrinho. A redonda sobrou nos pés de Roger, que ajeitou e mandou para o gol, para a boa defesa de Muralha.

Aos 15, o Flamengo conseguiu levar perigo ao Botafogo. Em cobrança de escanteio, Pará conseguiu encontrar Guerrero. O zagueiro Igor Rabelo apareceu para cortar, mas a bola sobrou para Everton. O atacante bateu de primeira, mas pegou mal na bola e não assustou Gatito. 

Nos primeiros minutos do segundo tempo, a sequência de faltas atrapalhou a evolução da partida. Aos poucos, os cariocas colocaram a bola no chão e o Flamengo foi quem chegou bem perto de abrir o placar. Aos 9, Traucou deu um bom lançamento para Guerrero. O atacante ganhou do zagueiro Igor Rabello, mas Gatito saiu do gol na hora certa para defender. A bola ainda desviou no jogador alvinegro e saiu pela linha de fundo.

O jogo ganhou em emoção e o Botafogo desperdiçou a que seria a chance mais clara da partida, até aquele momento. Aos 18 minutos, o Alvinegro puxou contra-ataque e chegou com 4 jogadores contra 2 rubro-negros. Arnaldo cruzou, a bola passou por Trauco e Pimpão para ficar nos pés de Roger. O centroavante ficou de cara com Muralha, pensou no que faria e mandou a bola muito perto da trave do Flamengo.

Os minutos finais foram de pressão do Flamengo e resistência do Botafogo. Aos 38, Guerrero tocou para Everton, o atacante avançou e deu a bola nos pés de Vinicius Junior. A jovem promessa dominou e acertou o travessão de Gatito Fernández. O Rubro-Negro mantinha o Alvinegro recuado e tentava a todo custo garantir um gol antes do apito final.

Aos 46, Diego cobrou falta na área e a zaga cortou. Na sequência, Pará levantou na área de novo e ela sobrou para Diego. O camisa 35 chutou de primeira, mas a bola explodiu na defesa e saiu para escanteio. Não houve tempo para balançar a rede e o clássico terminou empatado, sem gols.

Leia também...

Loading...
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Leitores On Line