Filha de Santiago Andrade repreende Crivella

Caio Barbosa

– Cinegrafista foi morto durante manifestação em 2014. Nesta segunda, Freixo admitiu erro por agressão a fotógrafo em enterro do irmão –

Rio – A filha do cinegrafista Santiago Andrade, Vanessa Andrade, morto em 2014 por manifestantes conhecidos por “black blocs”, criticou, em sua página do Facebook, a propaganda política feita por Marcelo Crivella (PRB) em seu horário gratuito veiculado nas emissoras de televisão.

“Usar a imagem de um trabalhador caindo morto no meio da Central do Brasil para atrair mais eleitores ou atingir outro movimento é um desrespeito contra uma órfã e uma viúva. O senhor deveria se envergonhar”, reclamou Vanessa. 

A filha do cinegrafista prosseguiu: “O candidato gostaria de refletir como se sente uma família ao ter que assistir a sua propaganda na hora do jantar e olhar para a cadeira vazia na mesa em seguida?” questionou. Procurado pelo DIA, Marcelo Crivella não respondeu sobre a questão.

O candidato a prefeito do Rio Marcelo Freixo (Psol) admitiu, ontem, ter errado ao agredir o fotógrafo Bruno de Lima, em 2006, durante o enterro de seu irmão, Renato Freixo, em Niterói. A denúncia foi feita pelo próprio fotógrafo no Facebook.

“Só deu tempo de me abaixar, tentando proteger o meu equipamento e receber socos e chutes. Pareceu que ele estava querendo descontar tudo em mim. Fui agredido covardemente”, disse Bruno de Lima, que alegou ter fotografado o enterro “de longe”.

Freixo pediu desculpas pelo erro e disse que o fotógrafo desrespeitou um pedido de sua mãe, abalada, para que não fotografasse o filho dentro do caixão.

“Foi um erro injustificável. Mas os meus eu assumo. Foi o pior dia da minha vida. Perdi meu irmão brutalmente assassinado, deixando dois filhos pequenos. Todos os fotógrafos respeitaram. Menos este. Houve grande revolta da família. E ele mente. Diz que estava à distância. As fotos mostram que estava a dois metros do caixão. Acho que é compreensível para qualquer pessoa que um cidadão reaja numa situação como esta, mas isso não justifica a agressão, nem faz, evidentemente, com que não tenha sido um erro”, disse Freixo, que recebeu o apoio de 27 fotojornalistas do Rio, ainda ontem, após a repercussão do caso.

O candidato divulgou, também, uma carta-compromisso para os cariocas, onde promete cumprir sete itens, que vão de um secretariado formado apenas por técnicos sem vínculos partidários, ao respeito aos contratos firmados pela atual gestão, passando pela garantia de manter o equilíbrio do orçamento municipal.

Já o candidato do Marcelo Crivella (PRB), fez campanha ontem pela manhã, em Madureira, Zona Norte do Rio, ao lado de Indio da Costa (PSD) e demonstrou preocupação com o desemprego entre os jovens e destacou a importância de qualificá-los para o mercado de trabalho.

“Vamos criar a oficina do emprego em convênio com o Senai e com o Senac, eles vão dar a bolsa e nós vamos dar o estágio. Nós vamos qualificar eles para a indústria, para o comércio, para o serviço, fazer com que estes jovens possam conseguir um emprego”, disse Crivella.


Outros destaques: