Feirão de material de construção

Cristiane Campos

– Preços menores e brindes para repaginar os ambientes –

Rio – Quem está planejando arrumar a casa para as festas de fim de ano, deve aproveitar o último ‘Mega Feirão de Porcelanatos, Pisos e Revestimentos’, da rede de materiais de construção Chatuba. Além dos preços mais em conta, quem comprar determinados produtos durante o evento vai ganhar brindes. Os benefícios vão até o dia 27 de novembro. Segundo o diretor da Chatuba, Arnaldo Santos, são mais de 2 mil metros de pisos, porcelanatos e revestimentos, além de tintas. “Nessa época do ano, as famílias investem no acabamento. Ou seja, no embelezamento da moradia. As grandes obras, como ampliação e reforma, não são feitas nesse período. A nossa rede oferece desde material básico até decoração final”, diz Santos.

E, para ajudar na repaginada, a rede oferece parcelamento em até 10 vezes sem juros nos cartões de crédito, além das linhas de financiamento para material de construção oferecidas por vários agentes financeiros, como o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal. Os empresários que planejam fazer uma reforma em suas empresas também contam com crédito do BNDES. Santos lembra, ainda, que as pessoas costumam aproveitar esse período para trocar os metais dos banheiros, comprar armários para cozinha e tintas, entre outros.

Nas lojas, há um estande da Tramontina com coifas, fornos e cooktops. Tudo para facilitar a transformação na casa. A rede conta com lojas em bairros como Jacarepaguá, Realengo e Santa Cruz, e também nos municípios de Nilópolis e Nova Iguaçu, além da Mega Chatuba Dutra, na Rodovia Presidente Dutra, 11.500, Belford Roxo.

Santos ressalta que o planejamento é muito importante na hora da reforma. A falta de organização é o que leva muita gente a gastar mais dinheiro e tempo do que o previsto com a obra. Um exemplo simples é a pintura do imóvel. Às vezes, as pessoas saem comprando a tinta e os materiais para execução do serviço sem ter a certeza se realmente é a cor preferida e quais os cômodos serão reformados. Outra mudança que também pode gerar dúvidas e prejuízos e a troca do piso.

Fique atento com os gastos

De acordo com especialistas, é preciso saber que tipo de material será usado. Se o piso será frio ou quente, se será de madeira ou cerâmica. Para quem planeja alterações na cozinha, é importante analisar se será necessário uma reformulação da estrutura elétrica para suportar um maior gasto de energia.

Como nessa época do ano são transformações mais rápidas, muitas das vezes não será necessário a contratação de mão de obra, outra despesa que deve ser colocada na ponta do lápis no caso de grandes reformas. Nessa situação, a principal recomendação é a contratação de um engenheiro ou arquiteto. Além de aprimorar o planejamento da obra, ajudando a definir custos, prazos e execução, esses profissionais podem dar orientações, evitando que a reforma comprometa a estrutura do imóvel.

Eles também podem alertar o proprietário sobre mudanças que venham a desvalorizar a moradia posteriormente. Uma reforma que mude a planta do imóvel, por exemplo, pode fazer sentido para o atual morador. Mas pode gerar uma desvalorização em uma futura venda. Dependendo da reforma, ela pode custar o equivalente a um novo imóvel. Por isso, é bom ficar atento aos gastos.


Outros destaques: