Família e amigos de adolescente com morte cerebral fazem vigília em hospital

Paola Lucas

– Jovem sofreu acidente de carro, no último sábado, quando seguia para Ramos, onde morava com os pais –

Rio – O adolescente Renan da Silva Grimaldi, de 18 anos, sofreu um acidente de carro, no último sábado, em Olaria, quando seguia para Ramos, onde morava com os pais, após deixar a namorada em casa. Mas o sofrimento da família não parou por aí. Nesta quarta-feira foram informados de que os aparelhos que mantinham seu filho vivo seriam desligados após constatada, pelos médicos, a morte cerebral do adolescente. Muito religiosos, família e amigos de Renan fizeram uma vigília na manhã desta quinta-feira na porta do hospital e na escola onde ele estudava, à espera de um milagre.

Rayane Grimaldi, de 15 anos, é irmã de Renan e esteve na porta do hospital com as outras cerca de 120 pessoas. A menina conta que ficou em estado de choque ao saber do acidente. Segundo ela, somente o conforto em Deus conseguiu acalmá-la, mas logo em seguida teve a notícia da morte cerebral do irmão. “Ontem (quarta-feira) quando os médicos avisaram que iam desligar os aparelhos, nós (a família) corremos atrás para não desligarem, entramos em desespero”, contou.

Um dos amigos de Renan, Alexandre Lima Miranda Junior, aproveitou sua visibilidade, mais de 11 mil seguidores no Facebook, para pedir orações ao amigo. Na rede social ele declara seu carinho ao amigo e pede que volte. “Você me disse antes de eu ir: Leva meu boné contigo irmão, porque esse vai ser meu Motivo pra você voltar pra casa, Eu ja voltei irmão, agora falta você … Volta pra casa, to te esperando”, relatou.


Outros destaques: