Evento na Firjan discute impactos no atraso de obras em vias federais no estado

O Dia

– Estudo apresentado pela instituição considera que impacto logístico e dos possíveis acidentes custe R$ 4,9 bilhões a mais que a estimativa inicial –

Rio – Como destravar investimentos em infraestrutura no Estado do Rio, principalmente as obras que dependem do governo federal e seus órgãos? Este foi o ponto principal da pauta do ‘Seminário Infraestrutura Fluminense – Desafios e oportunidades’, que o Sistema Firjan promoveu ontem. O estudo apresentado pela instituição no evento considera que o impacto logístico e dos possíveis acidentes, caso as melhorias nas rodovias federais do estado sejam concluídas somente entre 2031 e 2033, custe R$ 4,9 bilhões a mais que a estimativa inicial.

Além do presidente do Sistema Firjan, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, o seminário contou com especialistas e representantes do setor de transportes e lideranças políticas. Luiz Fernando Castilho, superintendente de Exploração de Infraestrutura Rodoviária da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), falou sobre investimentos em em infraestrutura nas rodovias concedidas, como os já realizados na Rodovia Presidente Dutra (BR 116), sob concessão da CCR, de aproximadamente R$ 3 bilhões.

“A melhora na fluidez do tráfego tornou a rodovia mais dinâmica e, principalmente, gerando mais segurança nela e no seu entorno, que são pontos bem significativos para os usuários”, destacou. Segundo ele, a ANTT, como agência reguladora, espera que investimentos na rodovia sejam progressivos, de acordo com o levantamento feito pela Firjan e apresentado durante o evento.

Com 402 km de extensão, a Rodovia Presidente Dutra investiu cerca de R$ 5,1 bilhões em infraestrutura. José Braz Cioffi, vice-presidente do Grupo CCR, ressaltou que esses investimentos reduziram em 73% o número de acidentes. Ele também falou sobre futuros investimentos. “Pretendemos diminuir os gargalos logísticos, dando mais segurança às empresas que se desenvolvem no entorno da rodovia, gerando assim mais empregos no estado e fortalecendo a economia local.”

Também presente ao encontro, o governador licenciado Luiz Fernando Pezão reafirmou sua posição favorável à política de incentivos fiscais no estado. “Com o investimento em logística que fizemos, tivemos muitas empresas instaladas aqui. Vamos continuar investindo também em indústrias e a gente precisa muito da Firjan nesse momento.

Quem conheceu a Dutra como ela era antes e agora depois da concessão pode ver como ela melhorou”, comentou.


Outros destaques: